5

A temporada da NBA terminou no dia 08 de junho, coroando mais uma vez o Golden State Warriors [VIDEO] como o grande campeão. Porém, as franquias já estão se mexendo para fortalecer seus elencos. Após as finais da NCAA (Liga Americana de Basquete Universitário) e sorteio dos times que não chegaram aos Playoffs, as equipes da principal liga de basquete do mundo se preparam para a rodada do Draft 2018.

Confira abaixo uma breve explicação sobre o Draft e uma análise/previsão de quais serão as escolhas desse ano.

O Draft

O Draft é o método mais convencional de seleção de novos jogadores para a NBA. Assim como em outros esportes americanos, os jogadores com maior destaque nas ligas universitárias americanas, ou atletas de fora dos Estados Unidos, são chamados de Prospects e se tornam elegíveis como possíveis escolhas para os times da liga principal.

No total são sessenta escolhas, divididas em duas rodadas de trinta, onde cada time escolhe uma vez por rodada. Pode acontecer de uma equipe escolher mais de uma vez na mesma rodada, ou não escolher nenhum jogador. Isso porque as escolhas de cada franquia podem ser trocadas por dinheiro, jogadores ou outra escolha na rodada do Draft.

A ordem das três primeiras escolhas é baseada em um sorteio entre as 14 equipes que não se classificaram para os Playoffs. As que terminaram com pior desempenho na temporada têm mais chances de conseguir as primeiras escolhas, a fim de equilibrar os times para as temporadas seguintes. O restante das escolhas de primeira e segunda rodada é disposto em ordem contrária ao desempenho de vitórias-derrotas da temporada anterior.

Ordem e escolha

As primeiras escolhas do Draft desse ano serão:

  • 1 - Phoenix Suns
  • 2 - Sacramento Kings
  • 3 - Atlanta Hawks
  • 4 - Memphis Grizzlies
  • 5 - Dallas Mavericks
  • 6 - Orlando Magic
  • 7 - Chicago Bulls
  • 8 - Cleveland Cavaliers [VIDEO] (recebida do Brooklyn Nets via Boston Celtics)
  • 9 - New York Knicks
  • 10 - Philadelphia 76ers (recebida do Los Angeles Lakers)
  • 11 - Charlotte Hornets
  • 12 - LA Clippers (recebida do Detroit Pistons)
  • 13 - LA Clippers
  • 14 - Denver Nuggets

Phoenix Suns

O time de Phoenix sofre com ausência de grandes jogadores desde a era Steve Nash, e vem acumulando péssimas campanhas desde a temporada 2010/2011.

Em reconstrução, contam com o ala-armador Devin Booker, de 21 anos e draftado em 2015, como seu principal jogador.

Vencedor do sorteio do Draft 2018, Phoenix deve começar escolhendo um pivô ou armador, já que tem Booker como um dos armadores do time, além de Marquese Chriss e Dragan Bender como ala/ala-pivôs para as posições 3 e 4.

Pelas carências do elenco, o Suns terá uma decisão difícil a fazer: se escolherem por reforçar os Guards, trazem a maior promessa internacional desse Draft, Luka Doncic. Esloveno de apenas 19 anos, a joia européia joga no Real Madrid e obteve média de 14.5 pontos, 5.2 rebotes e 4.5 assistências por jogo. Levou o Real ao título da Euroleague de Basquete e a Eslovênia ao título da Eurobasket. Ainda foi eleito MVP (Most Valuable Player - Melhor Jogador) do quadrangular final do torneio entre países. A promessa é definitivamente um dos dois melhores prospects desse draft.

Porém, abririam mão da escolha do novato número um para diversos jornalistas: DeAndre Ayton, pivô da universidade do Arizona.

O jogador de 19 anos e 2.16m fez duas temporadas excepcionais pelo High School e College, obtendo média universitária de 20.1 pontos, 11.6 rebotes e 1.9 blocks por jogo, e se destaca pela habilidade e agilidade, mesmo com a alta estatura, características raras para um pivô, ainda mais raras para um jogador de sua idade. Já em seu primeiro ano na faculdade, é considerado uma das duas melhores escolhas e vai participar do Draft da NBA.

Sacramento Kings

A primeira escolha do Draft, como de costume, influencia diretamente nas escolhas seguintes. A grande maioria da imprensa esportiva que cobre a NBA e faz previsões dos Drafts dão como certa a escolha entre Ayton e Doncic para Phoenix e Sacramento, tal o destaque destes dois jogadores na última temporada.

Fora dos Playoffs desde a temporada 2005/2006, o Kings tenta fortalecer o elenco com mais uma jovem promessa. O time já conta com Buddy Hield, De´Aaron Fox, Bogdan Bogdanovic, Skal Labissiere e Willie Cauley-Stein, todos com 26 anos ou menos. Para a franquia, a escolha de Ayton seria interessante para reforçar o garrafão da equipe para a próxima temporada.

Atlanta Hawks, Memphis Grizzlies e Dallas Mavericks

Dificilmente Ayton e Doncic não serão escolhidos como as duas primeiras escolhas do Draft 2018, então as escolhas de Atlanta, Memphis e Dallas, podem ser bem abrangentes.

Os Hawks contam com Guards jovens, como Damion Lee, Kent Bazemore e Dennis Schroder, portanto deve optar por um jogador que atue na posição 4 e/ou 5.

Com a saída do experiente Ersan Ilyasova para o Philadelphia 76ers no meio da temporada 2017/2018, o Atlanta está desfalcado nas posições de frente de quadra, mas conta com boas opções para sua escolha no Draft. Os nomes mais fortes para se juntar ao Atlanta são: Jaren Jackson Jr, Pivô, da Universidade Michigan State; Marvin Bagley III, Ala-pivô, da Universidade Duke; e Mohamed Bamba, Pivô, da Universidade do Texas.

Listados respectivamente como prospects número 3, 4 e 5 pela Sports Illustrated e ESPN, Jackson Jr, Bagley III e Bamba possuem excelentes médias de pontos e rebotes por jogo na última temporada universitária. Bagley se destaca pela excepcional marca de 61.4% de aproveitamento nos arremessos do perímetro (Field Goals - FG%), enquanto Jackson Jr e Mo Bamba possuem média de 3 blocks por jogo, ótimo número defensivo se considerarmos a pouca idade dos jogadores.

Considerado o "perdedor" desse Draft, o Memphis Grizzlies, que ficou com a segunda pior campanha da temporada 2017/2018, terá apenas a quarta escolha nesse ano. O time de Memphis tem os experientes Mike Conley Jr (armador) e Marc Gasol (pivô) como pilares da equipe, porém vem de uma temporada com apenas 22 vitórias. Como ficou fora das três primeiras escolhas, a escolha lógica seria entre Jaren Jackson Jr e Marvin Bagley III, que podem atuar como pivôs ou ala-pivôs e possuem características ofensivas que podem contribuir ao ataque dos Grizzlies.

A lista das cinco primeiras escolhas termina com o Dallas Mavericks. Casa da lenda, Dirk Nowitzki, e de um dos melhores novatos de 2017, Dennis Smith Jr, os Mavs vem de uma temporada ruim e precisam se renovar para voltar a ter sucesso na liga. Dirk completa 40 anos na próxima temporada e com uma classe cheia de novatos para as posições de pivô e ala-pivô, a franquia deve trazer um "Big" para compor o elenco a partir de 2018/2019. A escolha mais provável é Mo Bamba, jogador de 19 anos, 2,16m, com características defensivas apuradas para sua idade e que pode evoluir muito no ataque.

Outros destaques

Em uma classe onde os maiores destaques são os Big Players (jogadores de alta estatura que atuam como ala-pivô ou pivô), podemos ficar de olho em mais alguns jogadores que não configuram o Top 5 Prospects desse ano.

Trae Young, da Universidade de Oklahoma, é um deles. Com 27.4 pontos e 8.8 assistências por jogo, o armador se destacou na última temporada da NCAA pelos arremessos de fora do perímetro. Com aproveitamento de 36.1% nas bolas de três pontos, Young chamou a atenção do mundo do basquete com atuações de gala pela universidade durante a temporada regular. Apesar disso, a altura (1,85m) e capacidade física jogam contra o novato, que caiu de produção é cotado como sexta, sétima ou oitava escolha desse Draft. Caso isso aconteça, o futuro de Trae será em Orlando, com o Magic, em Cleveland, com os Cavaliers, ou ainda em Chicago, com os Bulls.

Além de Trae, podemos destacar Mikal Bridges, ala da Universidade Villanova, e Wendell Carter Jr., da Universidade Duke. Bridges tem 21 anos, teve média de 17.7 pontos e 5.3 rebotes por jogo, além de aproveitamento de 43.1% nos arremessos de três pontos. Outro ponto positivo para Bridges é a capacidade de marcar diferentes posições: só na última temporada ele foi utilizado para marcar quatro posições diferentes. As prováveis franquias que podem obter Mikal Bridges são o New York Knicks ou o Philadelphia 76ers.

Enquanto isso, Carter Jr. obteve 13.5 pontos, 9.1 rebotes e 2.1 blocks por jogo em sua última temporada. O jogador de 19 anos agrega muito ao time nos rebotes, Second Chance points (rebote ofensivo seguido da cesta) e Post Moves (ataques e movimentações de costas à cesta e ao marcador). Com 2,09m, falta um pouco de explosão e movimentação ao jogador, o que o deixa fora da lista dos cinco rookies mais cotados do Draft 2018. Wendell Carter Jr. é cotado como possível escolha de Orlando Magic, Chicago Bulls, Cleveland Cavaliers ou New York Knicks, sendo especulado como sexta, sétima, oitava ou nona escolha do Draft 2018.

Local e data

O Draft da NBA para a temporada 2018/2019 será no Barclays Center (Nova Iorque, EUA), na próxima quinta-feira, dia 21 de junho. Os fãs de basquete podem acompanhar o evento pela TV, via canais ESPN, ou pela live no site ESPN.com.