Com apenas três dias restantes até sua estreia na Copa do Mundo 2018, a Espanha pode ter um desfalque pra lá de importante: seu treinador. A informação começou a ser ventilada nesta terça-feira, dia 12, após o anúncio oficial do Real Madrid [VIDEO] de que o atual técnico da Fúria, Julen Lopetegui, será seu treinador para as próximas três temporadas. As informações são do jornal Marca e do portal Globo Esporte.

A revelação do Real Madrid repercutiu muito mal junto à Federação Espanhola de Futebol. Isso porque, há menos de um mês, Lopetegui selou acordo para se manter à frente da Fúria até 2020. Segundo o jornal espanhol Marca, o presidente da Federação Espanhola, Luis Rubiales, ficou furioso com a informação, e está considerando trocar o comando da seleção antes do início da Copa.

Segundo a publicação, Lopetegui está “por um fio” no cargo.

Com o clima de incerteza no ar, outros nomes já são ventilados para o comando da Espanha na Copa. Até o momento, Luis Enrique, ex-técnico do Barcelona, e Michel, ex-técnico do Málaga, aparecem como favoritos caso Lopetegui seja mesmo destituído do comando da Fúria.

Enquanto a situação não é resolvida pelos dirigentes espanhóis, o elenco da seleção européia continua treinando para sua estreia. A Espanha faz seu primeiro jogo na Copa na próxima sexta-feira, dia 15, em clássico contra Portugal. A equipe está no Grupo B, que conta ainda com Marrocos e Irã.