Os torcedores brasileiros mais supersticiosos têm motivos para se preocuparem nesta sexta-feira. A partir das 15h, em Kazan, na Rússia, o Brasil enfrenta a Bélgica pela "perigosa" fase de quartas de final da Copa do Mundo.

É perigosa porque os brasileiros caíram nesta mesma fase em dois dos últimos três mundiais. Desde que ganhou, na edição de 2002 na Coreia e no Japão, o Brasil caiu nas quartas em 2006 e em 2010. Já em 2014, ano em que foi sede, a queda ocorreu na semifinal para a Alemanha.

Badalada e recheada de estrelas, mas sem uma boa preparação, a seleção brasileira decepcionou a todos em 2006 ao perder nas quartas de final por 1x0 para a França, com gol de Thyerry Henry, que por coincidência é auxiliar atualmente da Bélgica.

Publicidade

Quatro anos depois daquela derrota, o Brasil novamente se viu diante de um europeu nas quartas de uma Copa. E o desfecho foi idêntico. De virada, os brasileiros perderam por 2x1 para a Holanda, na África do Sul.

Tite, nesta quinta, definiu o time que encara a Bélgica e estabeleceu o retorno de Marcelo à lateral-esquerda, ao mesmo tempo que Fernandinho substitui naturalmente o suspenso volante Casemiro. O restante do time é o mesmo que vem jogando nos últimos jogos.