O futebol gaúcho amanheceu de luto nesta segunda-feira (23). Campeã estadual no ano passado, dirigindo a modesta equipe do Novo Hamburgo, o técnico Beto Campos morreu em sua casa, na cidade de Santa Cruz do Sul, no interior gaúcho, durante a madrugada. As primeiras informações dão conta de que o treinador, de 54 anos, tenha sofrido um infarto enquanto dormia.

Gilberto Cirilo de Campos ficou conhecido nacionalmente após conduzir o Novo Hamburgo ao inédito título de campeão na temporada passada após bater o Internacional nos pênaltis.

A conquista também levou a equipe do interior gaúcho a disputar o Campeonato Brasileiro da Série D.

O titulo também rendeu frutos ao treinador para buscar voos maiores na carreira e ele foi convidado para dirigir o Náutico na Série B, porém a má fase do time pernambucano fez com que sua passagem no Timbu fosse curta. Ele voltou ao clube gaúcho ainda em 2017 e antes do final do ano voltou a trabalhar em um time da Série B, após ser “emprestado” ao Criciúma, que lutava contra o rebaixamento.

Neste ano, ele esteve à frente do Novo Hamburgo até o mês de março. Sem conseguir repetir o sucesso do ano anterior, o time teve que lutar contra o rebaixamento, ficando livre da queda apenas na última rodada. Após a campanha, o treinador deixou o comando do time e desde então estava sem clube.

“Teu nome está gravado em nosso pavilhão, Beto! Força à família!”, escreveu o Novo Hamburgo em suas redes sociais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Brasileirão

A mensagem acompanhava uma foto do treinador segurando a taça de campeão estadual, maior conquista do time até então.O corpo será velado em Santa Cruz do Sul e em São Borja

Começou no futsal

A carreira de Beto Campos começou no início dos anos 80. Sem passar pela base do futebol, ele inicialmente jogava futebol de salão na cidade de São Borja. Em 1982, o clube da cidade realizou um amistoso e para completar a equipe chamou alguns jogadores da base e outros jovens atletas da cidade.

Beto foi um deles e sua atuação agradou os dirigentes e ele foi contratado.

Cinco anos depois ele se transferiu para o Santa Cruz, da cidade de Santa Cruz do Sul, onde acabou se ramificando, casando e tendo filho. Ele ainda rodou por vários times do interior gaúcho até pendurar as chuteiras em 2001. No ano seguinte, já estava à beira do gramado trabalhando como treinador. Antes de ser campeão da primeira divisão com o Novo Hamburgo, Campos levantou dois títulos da segundona gaúcha, com o Avenida em 2011 e a segunda em 2016 com o Caxias.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo