A Copa do Mundo da Rússia ainda está na metade de suas quartas de final, mas duas coisas já estão certas a partir do momento que foi decretada a eliminação da Seleção Brasileira: o campeão será europeu e o torneio terá uma inédita decisão.

Com a França, a qual o Brasil fez a final em 1998, do mesmo lado da chave, a única possível repetição de final seria um confronto entre os brasileiros e seleção da Suécia, que neste sábado encara Inglaterra, às 11 horas (Brasília), porém a queda do time de Tite não permitirá que isso ocorra, e assim como foi em 2010, quando Espanha e Holanda decidiram o título, o jogo que apontará o campeão será inédito nesta fase.

A ausência da Itália, e a queda precoce campeões, como Alemanha, Espanha e Argentina, também trará a possibilidade de dois times chegarem pela primeira vez a uma decisão. Além dos franceses, que já estão nas semifinais, e dos belgas, os únicos times que ainda seguem vivos na competição que já tiveram o privilégio de jogar uma final é a Inglaterra, campeã de 1966.

Aliás, falando em campeões, é muito grande a chance de um título inédito também acontecer em solo russo.

Dos que já levantaram o caneco, apenas a França já está nas semifinais e busca vencer pela segunda vez, assim como os ingleses, que ganharam em 1966, quando sediaram o torneio.

Desde 2002 Brasil não elimina um europeu

A derrota do Brasil para a Bélgica também fez aumentar um tabu que já está se tornando incomodo. Desde 2002, quando bateu a Alemanha por 2 a 0 e conquistou o pentacampeonato mundial, o time brasileirão não elimina um europeu em mata-mata de Copa do Mundo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol

Desde então foram quatro eliminações e cinco derrotas. Nesse levantamento não estão sendo consideradas as vitórias nas fases de grupos, apenas a partir das oitavas.

A sina começou já em 2006, na Alemanha, quando o então time dirigindo por Carlos Alberto Parreira, perdeu por 1 a 0 para a França pela quartas de final, naquela partida que também marcou o fim de uma era, com Ronaldo, Roberto Carlos, Cafu e Dida fazendo o último jogo pelo time nacional.

Na Copa de 2010, também na fase de quartas de final, a queda foi para a Holanda, quando o time perdeu pro 2 a 1 de virada. Em 2014, já pela fase semifinal, veio o histórico vexame, com a goleada por 7 a 1 sofrida para a Alemanha no Mineirão. Para colocar a cereja no bolo, na decisão de terceiro lugar, o time de Felipão foi facilmente batido pela Holanda por 3 a 0. A derrota desta sexta por 2 a 1 estenderá por pelo menos mais quatro anos o tabu.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo