Somente oito seleções permanecem na briga pelo título da Copa do Mundo de 2018. Nesta terça-feira, foram conhecidas as duas últimas classificadas à fase de quartas de final, que já terá início na sexta-feira. No duelo pela manhã, a Suécia levou a melhor no confronto europeu e venceu por 1x0 a Suíça; já no jogo de fundo, a Inglaterra passou pela Colômbia em uma emocionante disputa por penalidades máximas.

França e Uruguai esquentam a manhã de sexta-feira

Um confronto de duas seleções campeãs do mundo abre a fase de quartas de final.

Publicidade
Publicidade

Na sexta-feira, a partir das 11h, em Nizhny Novgorod, a França encara o Uruguai em duelo que coloca frente a frente a velocidade dos europeus contra o eficiente pragmatismo sul-americano.

Os uruguaios, aliás, são os únicos 100% até aqui no Mundial: vencereram, desde a primeira partida, Egito, Arábia Saudita, Rússia e Portugal. A dúvida fica por conta do aproveitamento Edinson Cavani, que saiu com dores musculares ainda durante a vitória por 2x1 sobre os portugueses - no qual ele mesmo marcou dois belos gols e foi o herói da classificação.

Pelo lado francês, a grande expectativa é sobre o jovem atacante de 19 anos Kylian Mbappé, personagem de destaque na eletrizante vitória por 4x3 sobre a Argentina. Ele marcou duas vezes contra os hermanos nas oitavas de final e ainda sofreu o pênalti que resultou no gol de Griezmann, em uma arrancada incrível que partiu ainda do campo de defesa.

Brasil e Bélgica reeditam 2002

Os brasileiros mais supersticiosos têm um bom presságio quanto ao próximo jogo da seleção na Copa.

Publicidade

Isso porque na edição de 2002 do Mundial, última vez que o Brasil venceu, a Bélgica também esteve no caminho. Naquela ocasião, os belgas venderam caro a derrota por 2x0 na fase de oitavas de final. O time então treinado por Luiz Felipe Scolari, o Felipão, ganhou com gols de Rivaldo e Ronaldo.

Dessa vez, as duas seleções se encontram nas quartas de final e a expectiva fica a cargo do enfrentamento entre o padrão de jogo estabelecido pelo técnico Tite no Brasil contra a sempre elogiada característica individual dos belgas, de onde despontam nomes como Hazard, De Bruyne, Carrasco, Lukaku, entre outros.

Tite, para este jogo, poderá retornar com os laterais Marcelo e Danilo, que iniciaram a Copa como titulares e saíram do time por lesões. A comissão técnica ainda não definiu quem joga. O jogo ocorre na sexta-feira, 15h, em Kazan.

Rússia pega a Croácia e tenta seguir o conto de fadas

Embora anfitriã, a Rússia era desacreditada antes do início do Mundial. Mas as duas vitórias iniciais sobre Arábia Saudita e Egito deram forças aos donos da casa, que agora querem um algo a mais dentro da competição.

Publicidade

No domingo, os russos surpreenderam a todos com a vitória nos pênaltis sobre a favorita Espanha. O goleiro Akinfeev, que falhou na Copa de 2014 no Brasil, se tornou herói ao pegar a cobrança decisiva de Iago Aspas. O rival russo nas quartas será a Croácia, que também precisou dos pênaltis para passar pela Dinamarca.

As duas seleções se encontram no sábado, às 15h, em Socchi.

Inglaterra e Suécia correm por fora

Ausentes na lista de principais favoritas ao título, as seleções da Inglaterra e da Suécia seguem firme na disputa e se encontram no sábado, 11h, em Samara.

Publicidade

A Suécia vem com uma campanha bastante consistente depois de bater Coreia do Sul e México na primeira fase, além do bom desempenho na derrota por 2x1 para a Alemanha. Nas oitavas, o time superou a Suíça. Do outro lado, os ingleses contam com o faro de gol do centroavante Harry Kane, artilheiro do Mundial até o presente momento com 6 gols marcados - nas oitavas, ele voltou a marcar de pênalti contra a Colômbia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo