A passagem de um ano de Gabriel pela Inter de Milão ainda continua rendendo assunto. Nesta sexta-feira (13), o ex-técnico do time italiano, Frank De Boer, com o qual foi o primeiro a trabalhar com o santista na Itália [VIDEO], disparou duras críticas contra o camisa 10 do Peixe, o qual disse, dentre outras coisas, que ele "tem atitude de estrela" e que "pensava que ainda estava no futebol brasileiro". A declaração foi dada em entrevista à ESPN Brasil.

Para o holandês, atual atacante santista só “quer receber bola sem correr”. "Ele estava só andando, e tem que estar em movimento”, disse o De Boer, que como jogador atuou nas copas de 1994 e 1998.

Ele acredita que um atleta precisa mostrar nos treinamentos que é o melhor ou pelo menos mostrar que pode ser um grande jogador. “Ganhou o ouro olímpico e nada mais”, falou o treinador, criticando a atitude de estrela que o jogador demostrou na Inter.

Apesar das críticas, o De Boer elogiou as qualidades do jogador, apontando que ele possui uma “perna esquerda fantástica”, mas que precisa mostrar a si mesmo, ao grupo e ao técnico que é um bom jogador. “Você não pode andar em campo”, disse. O futebol europeu é muito diferente do que no Brasil”, comparou.

A passagem do técnico holandês foi mais curta ainda do que a do Brasileiro pelo time de Milão, durando menos de dois meses. Nesse período, o brasileiro não chegou a ser utilizado pelo treinador.

Gabriel se transferiu para a Inter de Milão em agosto de 2016, logo após conquistar a medalha de ouro nas Olimpíadas disputadas no Rio de Janeiro.

No time europeu ele não conseguiu achar seu espaço, fazendo apenas dez jogos oficiais e marcando dois gols, um em uma partida amistosa e outro pelo Campeonato Italiano. Em agosto do ano passado foi enviado ao Benfica de Portugal [VIDEO] por empréstimo, onde estava previsto que ele ficará por lá durante uma temporada, mas ele acabou devolvido seis meses antes, após marcar apenas um gol pelo time luso.

Sem espaço na Inter, foi emprestado no início deste ano ao Santos. Em 25 jogos desde sua volta ao Peixe, o jogador anotou 12 gols. Ele foi procurado para falar sobre as declarações de De Boer, mas preferiu não comentar sobre o assunto.

Gabigol e Alison podem voltar

O período de recesso para a Copa do Mundo já está se encerrando e já na próxima semana os times da Série A do Campeonato Brasileiro voltam ao batente para a sequencia da competição, interrompida um dia antes da abertura do Mundial da Rússia em sua 12ª rodada. O Santos – que fez 11 jogos – já terá logo de cara um clássico pela frente, quando encara o Palmeiras na próxima quinta-feira (18), no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Neste jogo, o técnico Jair Ventura ainda não poderá contar com o recém-contatado Bryan Ruiz, porém deve ter a vota de dois importantes jogadores para o duelo contra o alviverde: Gabriel e Alisson.

Por conta de dores no púbis, Gabriel foi vetado da excursão que o clube fez ao México na semana passada, permanecendo no Departamento Médico do clube para fazer tratamento. Já Alison sentia uma entrose no tornozelo e também não viajou para a América Central. Eles fazem trabalho de transição e devem estar à disposição do treinador para o clássico.