O Campeonato Brasileiro voltou e com ele a dança dos técnicos também. Chegou ao fim nesta segunda-feira (23), a contestada passagem do técnico Jair Ventura no comando do Santos. O treinador, que já vinha sendo muito pressionado desde a reta final do Campeonato Paulista, não resistiu a mais um tropeço do Peixe no Campeonato Brasileiro, quando neste domingo (22), empatou sem gols com a Chapecoense, em Santa Catarina, resultado que deixou o time perto da zona de rebaixamento.

Publicidade
Publicidade

Com um jogo a menos que a maioria dos times da tabela, o alvinegro é apenas o 15º colocado com 15 pontos em 13 jogos e só não foi parar no Z-4 por conta das derrotas do América Mineiro e do Vitória. Neste meio de semana, o time terá uma parada indigesta, quando encara o líder Flamengo, na Vila Belmiro.

"A direção do Santos Futebol Clube comunica que Jair Ventura não é mais treinador da equipe profissional”, dizia um breve comunicado publicado nas redes sociais do clube.

Publicidade

Jair chegou ao Santos em 3 de janeiro, depois de ter feito um ótimo trabalho com o Botafogo, que chegou até as quartas de final da Copa Libertadores da América. Com a proposta de dar oportunidade para jogadores da base, o treinador não conseguiu emplacar uma sequência de bons resultados e mesmo avançando nas competições em disputa, seu trabalho vinha sendo duramente criticado por conselheiros e torcedores.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Santos PaixãoPorFutebol

Uma das principais queixas com relação ao seu esquema tático, do qual era considerado como sendo retranqueiro, indo na contramão do “DNA ofensivo” que caracterizou a equipe ao longo de sua história. O treinador deixa o clube com números negativos: em 34 jogos, foram apenas 14 vitórias, 15 derrotas, além e 10 empates, o que dá um aproveitamento de 44,4% dos pontos disputados.

Nomes na pauta santista

Com a demissão de Jair Ventura, dois nomes voltaram a ser fortemente contado nos bastidores da Vila Belmiro, porém, diferente as ocasiões anteriores, ambos encontram-se disponíveis no mercado.

O primeiro deles é Abel Braga, que foi demitido do Fluminense justamente após derrota contra o Santos, na rodada que antecedeu a parada para a Copa do Mundo. O que dificulta sua contratação foi o desejo de Abel em não dirigir nenhuma outra equipe neste ano.

Outro nome é o de Zé Ricardo, que estava no Vasco. A favor do treinador pesa o fato dele saber trabalhar bem com jovens atletas, fundamental para uma equipe com dificuldades em contratar jogadores por conta de problemas financeiros, como é o caso do Santos.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo