O sábado é de festa para uma das glórias do futebol brasileiro. Neste dia 21 de julho de 2018, o Fluminense [VIDEO], 31 vezes campeão carioca, tetracampeão brasileiro (1970, 1984, 2010 e 2012), campeão da Copa Rio de 1951, o Mundial de Clubes daquela ocasião e vários outros títulos internacionais, completa 116 anos de existência.

Para comemorar a data, a diretoria organizou, pelo quarto ano seguido, um evento na sede das Laranjeiras com direito a apresentação de músicos torcedores do clube e uma partida amistosa com ex-jogadores e artistas tricolores, quando haverá a despedida oficial do goleiro Ricardo Berna, que fez parte dos elencos vencedores da Copa do Brasil de 2007 e do Brasileirão de 2010, além dos vices da Taça Libertadores de 2008 e da Sul-Americana de 2009 .

Enquanto o clima é de festa em Álvaro Chaves, no estádio do Arruda, no Recife, o Fluminense realizava o último treinamento antes do compromisso de domingo, às 16h (de Brasília), na Ilha do Retiro, diante do Sport, válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apresentados na última sexta, os atacantes Júnior Dutra (ex-Corinthians [VIDEO] e Avaí) e Everaldo, que vinha se destacando pelo São Bento na Série B, viajaram com o restante do grupo e devem iniciar como opções no banco. Livre de uma entorse no tornozelo, Gilberto retorna normalmente à lateral-direita

Em contrapartida, o também atacante Luciano permanece sem ter sua situação regularizada e permaneceu no Rio, assim como o zagueiro Renato Chaves, que se recupera de um incômodo muscular. Outro desfalque por conta de lesão é o lateral-esquerdo Marlon.

Para o seu lugar, veio César, de 19 anos, jogador do Sub-20 e especialista da posição. A lista de ausências é completada por Jádson. No clássico da última quinta (empate de 1 a 1 com o Vasco, em São Januário), o volante recebeu o terceiro cartão-amarelo).

O técnico Marcelo Oliveira ainda não divulgou a equipe. Para a vaga de Jádson, ele pode optar por colocar Aírton ao lado de Richard e Dodi sendo adiantado ou ser mais ousado e escalar três atacantes. Nesse segundo caso, Matheus Alessandro e Pablo Dyego disputam a vaga.

Tendo essa indefinição, o Fluminense, que ocupa o 12º lugar na classificação e está a seis partidas sem vencer no Campeonato Brasileiro, entra em campo com Júlio César, Gilberto, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Aírton (Pablo Dyego ou Matheus Alessandro), Dodi e Junior Sornoza; Marcos Júnior e Pedro.