A Copa do Mundo da Rússia 2018 para muitos críticos Futebolísticos e amantes do futebol arte tem sido até aqui uma Copa épica em virtude do equilíbrio e disputa ímpar de cada partida; oscilando em técnicas, táticas, estratégias, força, garra e muita emoção até o soar do apito final. A primeira fase foi marcada e imortalizada por grandes jogos apoteóticos e o que o mundo bola testemunhou recentemente nas oitavas de final foi algo que está muito além das quatro linhas, que nem a mente, alma e muito menos o coração são capazes de adjetivar.

Estamos as vésperas das quartas de final entre Uruguai e França [VIDEO], e todo o planeta que ama as emoções do futebol encontra-se numa expectativa tremenda para testemunhar este clássico de gigantes, que certamente entrará para a história dos mundiais.

A celeste olímpica tem um time robusto, focado e sendo orquestrado dentro de campo por dois craques quânticos chamados Suárez e Cavani; estrelas capazes de rutilarem em conjunto ofuscando qualquer adversário.

Diante da forte constelação uruguaia eis que a França se levanta em bloco como um exército, querendo fazer uma espécie de revolução francesa desportiva na Rússia, e certamente vai mostrar um futebol rápido com toque de bola refinado e muita eficiência nas finalizações com seus generais azuis Mbappe, Griezmann e Pogba. Vale ressaltar que o elenco da França tem uma jogabilidade pautada na velocidade, tática e técnica, enfim uma tríade capaz de sucumbir até mesmo uma equipe com ar celestial.

Testemunhamos a esquadra Portuguesa ser cirurgicamente afundada [VIDEO] com um golaço de Cavani; fazendo o famigerado melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo, deixar o palco da Copa da Rússia 2018 juntamente com seus célebres roteiros e desejos de conquistar o campeonato, pois fora abruptamente ofuscado pelo brilho azul celeste da cintilante equipe do Uruguai.

Todos também puderam ver uma batalha transcendental entre França e Argentina onde cada lance era considerado uma oportunidade, um fôlego de vida em busca da vitória. Vimos um confronto imortalizado por inesquecíveis sete gols estupefatos, enaltecendo uma partida mítica caracterizada por fortíssimas emoções até o último segundo onde apenas os “Les Blues” permaneceram de pé [VIDEO].

Neste dia 6 de julho, o mundo estará contemplando mais um jogo ímpar em emoção pela Copa do Mundo da Rússia 2018 onde França e Uruguai farão uma luta épica de futebol pela conquista de uma das vagas na semifinal. A Bíblia relata que o cantar triplo de um galo gerou um choro amargo nos tempos de Jesus Cristo e para a torcida francesa eles são o galo épico do momento, contudo somente no final dos noventa minutos saberemos se o cantar alvorecido do galo será pelo “Soleil” ou pelo Sol no azul celeste que se levanta da América do Sul.