’Neymar Jr. se olha no espelho e assume a possibilidade de errar, a vontade de ser melhor que ontem, todos os dias. Gillette. Um novo homem todo dia." Essa foi a sinopse do Vídeo, que se encontra na página oficial Gillette Brasil, na plataforma do Youtube, sob criação da agência Grey Brasil.

O texto narrado pelo próprio jogador durou em torno de um minuto e trinta segundos, com imagens de seus momentos conturbados com a camisa da Seleção Brasileira, mas também de seus sorrisos nos treinos e uma fotografia quando era ainda uma criança.

Ao fundo, Neymar pronunciava suas palavras, traçando sua trajetória dentro e fora dos gramados. Explicou sobre o porquê de não optar por uma entrevista ou outra.

Vale ressaltar, ainda, que Neymar deixou a Arena Kazan com semblante de decepção, no dia 6 de julho, depois da derrota contra Bélgica, nas quartas de finais, pelo placar de 2 a 1. Sem comunicação com a imprensa local, sua na saída da zona mista foi marcada apenas por um gesto Neymar, significando que não estaria disposto a um pronunciamento, causando polêmica para o craque.

Em instantes finais do vídeo, disse, que quando ele fica de pé, o Brasil inteiro levanta junto consigo. Entretanto, suas palavras não foram bem recebidas pela maioria, que alegaram uma campanha de marketing artificial e oportunista. O astro utilizou suas redes sociais para rescrever um trecho de suas palavras do patrocínio.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Futebol

Neymar e o cachê

Há quem diga que sua campanha soou artificial, mas não é de se ignorar o fator da agência perceber que foi insatisfatório os resultados de sua publicidade, que falharam, e, tão rapidamente, querem anunciar uma mudança do jogador do Paris Saint-Germain. A sua imagem estava sendo uma piada para o mundo inteiro, então talvez seria até justo ele apresentar uma nova versão de comportamento, porém esta não causou efeito positivo. Neymar continua sendo o vilão, mas levando o cachê que rendeu R$ 1 milhão para seu próprio bolso na parceria com a Gillete.

Desabafo em forma de comercial

Engana-se quem alegar que o jogador nunca utilizou a publicidade para promover seus desabafos. Aos seus 19 anos, quando jogava no Santos, em 2010, ocorreu uma desobediência com o técnico Dorival Júnior, ao qual foi demitido do comando santista. No ano de 2011, Neymar apareceu em um comercial junto com seu pai que também é seu empresário, em uma campanha da Nextel, empresa de telecomunicação, ao qual o jogador caminhava pela praia e, olhando para a câmera, narrava as críticas em um tom de desabafo.

Repercussão nas redes sociais

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo