Enquanto a Seleção Brasileira se despedia da Copa do Mundo de 2018 ao ser derrotada, em Kazan, na Rússia, pela Bélgica por 2 a 1, o Fluminense [VIDEO] realizou, nesta sexta-feira, mais um treinamento no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, visando o clássico do próximo dia 19 de julho, às 20h (de Brasília), no estádio de São Januário, diante do Vasco, válido pela reabertura do Campeonato Brasileiro. Durante a atividade de cerca de uma hora e meia, o técnico Marcelo Oliveira, após a preparação física, dividiu o grupo em duas equipes de 13 jogadores cada e enfatizou a posse de bola, além da transição da defesa para o ataque.

Assim como ocorreu no jogo-treino diante da Portuguesa-RJ, o comandante tricolor deu um índico de qual será o seu time titular. A única alteração é a volta de Marcos Júnior, recuperado de uma contusão muscular, no ataque ao lado de Pedro, com Robinho indo para a reserva. Um dos reforços contratados, Luciano seguirá aprimorando a parte física e ainda não tem previsão de estreia.

Sendo assim, o Flu, 12º colocado com 14 pontos, sem vencer há cinco jogos no Brasileirão e abandonando do sistema de três zagueiros, reiniciaria a temporada com Júlio César, Gilberto, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Aírton, Jádson, Douglas e Junior Sornoza; Marcos Júnior e Pedro.

As novidades não se limitaram às quatro linhas. Graças a mais um empréstimo bancário, a diretoria do Fluminense quitou os dois meses de salários atrasados com jogadores e funcionários que recebiam até R$ 5 mil.

Já os funcionários com vencimentos superiores a R$ 5 mil tiveram apenas o pagamento de um mês, mas receberam a promessa de que tudo seja acertado em, no máximo, duas semanas.

Além da parte financeira, o presidente Pedro Abad, depois de um longo período, definiu os novos vices-presidentes jurídico e financeiro. Para a primeira pasta, o escolhido foi Daniel Kalume. Já a segunda função será ocupada por Marco Aurélio Guerreiro, ex-CEO da Bombril e especializado em recuperação de empresas. Ambos os cargos estavam vagos desde quando o grupo político Unido e Forte, antigo aliado da atual gestão e do qual fazia parte o ex-vice geral, Cacá Cardoso, anunciou a sua saída em conjunto.

O clima político segue fervilhando nas Laranjeiras. Na última terça, durante uma reunião do Conselho Deliberativo, um grupo de aproximadamente cem torcedores tentaram invadir a sede do Fluminense [VIDEO], pedindo a renúncia de Pedro Abad. Na ocasião, um grupamento da Polícia Militar foi acionada e impediu maiores tumultos.