O São Paulo enfrentou o Cruzeiro, neste domingo, 29, pela 16º rodada do Campeonato Brasileiro, às 16 horas (horário de Brasília) e saiu vencedor em pleno Mineirão, após emplacar um 2 a 0, em contra-ataques mortais. Diego Souza foi o nome do gol aos 26 minutos da etapa inicial, no segundo tempo Everton marcou o segundo, aos 31’, decretando mais um triunfo.

Publicidade
Publicidade

Melhor visitante da competição, o Tricolor do Morumbi tem quatro vitórias, três empates e duas derrotas em nove jogos, somando 15 pontos. Agora os paulistas tem 32 pontos e o Flamengo, 34, depois de ganhar do Sport Recife no Maracanã por 4 a 1.

Diego Souza, responsável por abrir o placar chegou ao seu sexto gol no torneio nacional, mesma quantidade de Nenê; os dois também empatam no total de tentos feitos nesta temporada, dez cada um. Everton que aproveitou ótima assistência de Reinaldo dentro da área, deixou seu quinto gol no campeonato, reforçando a ótima fase do elenco são-paulino.

Centroavante fez o seu sexto gol no campeonato, e dez na temporada
Centroavante fez o seu sexto gol no campeonato, e dez na temporada

Outro destaque envolvendo o espetáculo com a Raposa, agora pela parte do Cruzeiro Esporte Clube, foi o fato de Mano Menezes ter completado 200 jogos comandando os mineiros, o treinador ressaltou a representatividade da marca “Estou Feliz e Orgulhoso por alcançar estes números”, a diretoria o presenteou com uma placa, em referência ao feito.

Uma questão que preocupa o técnico e a torcida é que foi a quarta vez seguida que o Cruzeiro saiu perdendo, Mano terá trabalho nos próximos dias para consertar as falhas nos arremates do time cruzeirense, que cria com qualidade, mas finaliza errado.

Publicidade

A agremiação de Belo Horizonte está na oitava colocação com 24 pontos e tem 50% de aproveitamento.

A formação escolhida para iniciar o duelo foi composta no 4-2-3-1, com Fábio, Edilson, Léo, Dedé, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Mancuello, Arrascaeta, Rafinha e Barcos. Do lado visitante, Diego Aguirre veio no mesmo esquema, com Sidão, Araruna, Bruno Alves, Anderson Martins, Reinaldo, Luan Santos, Liziero, Joao Rojas, Nenê, Everton e Diego Souza.

Dentro do jogo o que se viu foi um Cruzeiro com maior posse de bola, tendo algumas chances no ataque, porém não sendo efetivo. Já o São Paulo, que se defendeu bem, explorou os contra-ataques pelos lados do campo com os seus pontas, e conseguiu ser objetivo concluindo as oportunidades.

Quando estava 1 a 0 para o rival, a Raposa teve um pênalti em cima de Arrascaeta, cometido por Anderson Martins, aos 25’, do segundo tempo, após chegar errado na perna do uruguaio.

Publicidade

O árbitro carioca, Wagner do Nascimento Magalhães, apitou.

Na cobrança Barcos acertou o travessão, para infelicidade dos mandantes.

Para a sequência do Brasileiro, o Cruzeiro pega o Vitória no domingo, 5, no Barradão, às 16 horas (horário de Brasília). O São Paulo encara o Vasco, no Morumbi, ao mesmo tempo, em busca da liderança. A expectativa é de casa cheia, pelo bom momento e pelo último público presente no estádio, no sucesso do Clube da fé contra o Corinthians, por 3 a 1: 58.624 pessoas apoiaram o São Paulo no Majestoso.

Publicidade

Substituições

  • São Paulo- Nenê por Bruno Peres, Araruna por Shaylon e Luan por Lucas Kal.
  • Cruzeiro- Rafinha por David e Mancuello por Raniel.

Cartões amarelos

  • São Paulo- Anderson Martins.
  • Cruzeiro- Ariel Cabral e Edilson.
Leia tudo