Parece até mentira, mas a seleção marcada pelo 7x1 sofrido diante da Alemanha e até hoje duramente criticada fez uma campanha na Copa do Mundo melhor que a atual. Em 2014, sob comando de Luiz Felipe Scolari, o Felipão, o Brasil ainda conseguiu chegar às semifinais, quando levou a pesada e marcante goleada dos alemães.

Em 2018, embora os bons números anteriores à Copa [VIDEO], o Brasil não conseguiu passar das quartas de final. A eliminação até certo ponto inesperada ocorreu nesta sexta-feira, em derrota por 2x1 para a Bélgica com gols contra de Fernandinho e de De Bruyne; Renato Augusto descontou para os brasileiros.

Há quatro anos, o Brasil superou duas fases eliminatórias da Copa antes do trauma contra a Alemanha: nas oitavas passou pelo Chile e nas quartas bateu a Colômbia.

Já neste ano ocorreu somente uma vitória em mata-mata: 2x0 sobre o México, nas oitavas.

Na Rússia, o Brasil [VIDEO] voltou a sofrer com o fantasma das quartas de final. Foi nesta fase que o Brasil havia caído em duas das últimas três Copas do Mundo - 2006 para a França e 2010 para a Holanda. Agora, uma nova seleção da Europa interrompe o sonho do hexacampeonato mundial para o futebol brasileiro, a Bélgica. Na semi, os carrascos do Brasil duelarão contra a França.