Muito antes de se tornar "Futebol e Regatas", o Club de Regatas Botafogo foi fundado em 1º de julho de 1894, na praia carioca que dá nome ao clube, nos tempos em que se podia pegar peixes saudáveis nessas águas, atualmente infestada pela poluição e eternamente imprópria para o banho de mar.

Naquele tempo, as páginas de esporte dos jornais só propagavam notícias do remo. Remando contra essa maré, o Botafogo - então Electro Club - surgiu em 12 de agosto de 1904, há 114 anos, adicionando o sobrenome "Football Club", sendo fiel ao nome do bairro do Rio de Janeiro no qual o clube teve suas primeiras sedes.

Publicidade
Publicidade

O início no futebol

O Fogão não teve sorte na sua partida de estreia, perdendo por 3 a 0 para o extinto Football and Athletic Club, fundado no mesmo ano. Mas, no ano seguinte, enfrentando o Petropolitano, os torcedores puderam comemorar a primeira vitória pelo placar de 1 a 0, gol marcado por Flávio da Silva Ramos, um dos fundadores e que depois veio a ser o primeiro presidente do alvinegro.

No primeiro campeonato carioca, em 1906, conquistado pelo Fluminense, o Botafogo ficou em quarto lugar.

Apenas em 1910 ocorreu a primeira conquista no Carioca, surgindo, então, a carinhosa alcunha de "O Glorioso", devido à excelente campanha. Outro feito histórico do clube da estrela solitária foi a sova que deu no extinto Mangueira, vencendo por 24 x 0, sendo esta a maior goleada acontecida no futebol brasileiro até hoje.

Apenas em 1942, o futebol e o remo se fundem, e o clube passa a ter o nome definitivo de Botafogo Futebol e Regatas. Nessa época, o Botafogo se destacava nas principais manchetes esportivas por ter em seu elenco o lendário Heleno de Freitas, o primeiro grande ídolo botafoguense, craque elegante, dominador de todos os fundamentos do futebol e uma figura à parte fora dos gramados.

Publicidade

Os primeiros ídolos

Mas Heleno, que era botafoguense de coração, não conseguiu ser campeão pelo clube. Exatamente no ano em que fora negociado com o Boca Juniors da Argentina, em 1948, o clube conquistara o título carioca que não era levantado desde 1935. Porém, nesse mesmo ano, surgia um novo ídolo, o defensor Nílton Santos, que jogara toda sua carreira pelo Fogão, aposentando-se em 1964. O atual estádio Engenhão tem seu nome oficial do grande ex-jogador.

Nílton e Heleno também defenderam a Seleção Brasileira, e uma curiosidade: o Botafogo é o clube que mais cedeu jogadores para o selecionado canarinho.

Nílton Santos foi contemporâneo do maior ídolo botafoguense, e foi ele que atuou contra o mesmo em seu treino de estreia: o atacante Mané Garrincha, que é considerado um dos maiores jogadores de todos os tempos. A Seleção foi abençoada pelos dois grandes craques serem contemporâneos de Pelé, então o maior de todos. Campeões mundiais em 1958 e em 1962, o trio ajudou a plantar as primeiras duas estrelas acima do escudo da atual CBF.

Publicidade

Principais títulos

O Botafogo é o quarto clube carioca em termos de títulos, atrás de Flamengo, Fluminense e Vasco da Gama, e seus títulos mais expressivos são a Copa Conmebol em 1993 e o Brasileiro de 1995, embora em 1968 Campeonato Brasileiro de Futebol era chamado de Taça Brasil, e essa conquista foi feita pelo alvinegro.

Glorioso nos anos 60

O auge do Botafogo foi nos anos 60, contando com, além de Nílton e Garrincha, Manga, Amarildo, Didi, Zagallo, Jairzinho, Paulo César, Gérson, entre muitos e sofrendo com mudanças de sede por problemas financeiros e um jejum total de títulos entre 1969 e 1988, quando o atacante Maurício terminou com o tormento no Carioca de 1989, fazendo o único gol na final contra o arquirrival Flamengo.

Publicidade

Atualmente, o Botafogo é o mais recente campeão carioca, conta com o Estádio Nílton Santos e um belo centro de treinamento na tradicional sede de General Severiano. E apesar de não contar com um título mais expressivo desde 1995, o Glorioso continua disputando a primeira divisão, contribuindo inestimavelmente para a história do futebol brasileiro.

Leia tudo e assista ao vídeo