Após treinar pela manhã no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, o Fluminense desembarcou em Montevidéu no início da noite desta terça-feira. Na quinta, às 21h45 (de Brasília), na capital do Uruguai, o Tricolor enfrenta, no estádio Luís Franzini, o Defensor, equipe modesta daquele país, no confronto de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana.

Para esse desafio, o técnico Marcelo Oliveira não contará com o zagueiro Paulo Ricardo, o apoiador Daniel Simões e os meias-atacantes Luciano e Brian Cabezas.

Publicidade
Publicidade

Os quatro não estão inscritos no torneio. Em contrapartida, o volante Aírton, que sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo, viajou normalmente e deve ficar à disposição. Outra novidade é a presença do atacante Pablo Dyego, depois de ficar ausente nos dois últimos jogos.

Na chegada ao hotel onde a delegação ficará concentrada, Jádson concedeu entrevista coletiva. Perguntado, o volante acredita que o Defensor terá uma postura totalmente diferente do jogo de ida, e o Fluminense, pelo contrário, manterá a forma de atuar.

Recuperado de lesão, Aírton viaja a Montevidéu e deve estar em campo pela Sul-Americana (Foto: Hector Werlang)
Recuperado de lesão, Aírton viaja a Montevidéu e deve estar em campo pela Sul-Americana (Foto: Hector Werlang)

"A gente imaginava que o jogo no Maracanã fosse com postura defensiva deles. Eles confiam muito no jogo da volta. Aqui será muito difícil. Vão tentar provocar. Temos de ter tranquilidade e saber usar a nossa vantagem. Manter a característica de marcar forte e sair para o jogo", disse o atleta.

Falhas contra o Inter devem provocar retorno de esquema com três zagueiros

Quando assumiu no lugar de Abel Braga, Marcelo Oliveira aboliu o 3-5-2, passando a utilizar o esquema com quatro jogadores no meio-campo e prendendo os laterais Gilberto e Ayrton Lucas.

Publicidade

No entanto, o péssimo rendimento defensivo na noite da última segunda, quando o Fluminense, em pleno Maracanã, acabou sendo derrotado pelo Internacional no fechamento da penúltima rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro deve fazer com que o treinador reveja os seus conceitos e retorne ao sistema de três zagueiros.

Nesse caso, o comandante teria duas opções. A primeira seria a volta de Roger Ibañez ao lado de Gum e Digão. Outra possibilidade é recuar Aírton e colocar Richard.

Em ambas as hipóteses, um atacante deixaria o time. O mais indicado para ser barrado é Marcos Júnior, que não atravessa uma boa fase.

A definição da equipe só acontecerá após o treino de quarta, no local da partida. Pela vitória de 2 a 0 no jogo de ida, o Flu avança com perdendo por um gol de diferença. Derrota de dois tentos, desde que balance as redes adversárias, também servem ao Tricolor. Para não ser eliminado, o Defensor necessita vencer por três ou mais gols de diferença.

Publicidade

Caso os uruguaios devolvam o placar do Rio, haverá disputa de pênaltis. Quem se classificar, enfrenta, nas oitavas-de-final da Sul-Americana, o Deportivo Cuenca, do Equador.

Leia tudo e assista ao vídeo