Anúncio
Anúncio

No início desse semana, veio a público a informação de que funcionários e jogadores do Fluminense estariam sem receber salários há dois meses. Pouco tempo depois, a diretoria do Tricolor reconheceu a existência do débito, mas, sem estabelecer prazo, disse estar tomando as providências cabíveis para regularizar tal pendência e acrescenta haver uma previsão de superávit de R$ 54 milhões na operação de caixa, fato que, inclusive, teria possibilitado, ao clube carioca, resistir às investidas de agremiações do futebol exterior no meia Junior Sornoza e no centroavante Pedro.

Isso significa que o Fluminense terá dinheiro suficiente para pagar as despesas operacionais, como impostos, salários, despesas de jogos,, os juros da dívida (previsão de R$ 21 milhões) e ainda sobra R$ 33 milhões para abater o passivo.

Anúncio

Ainda conforme a diretoria do Flu, a dificuldade de pagar as obrigações é devida ao fato de R$ 40 milhões esse ano em transferências (Richarlison, Marlon, Fabinho, Diego Souza, Luan Perez etc.) ainda não terem entrado nos cofres, algo breve de ocorrer. Além disso, há a expectativa do anúncio do patrocinador master, o que, certamente, aliviará a saúde financeira do clube.

Everaldo e Kayke formam a dupla de ataque contra o São Paulo

Tentando se manter alheio aos problemas de bastidores, o atual elenco do Fluminense segue se preparando para a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. No domingo, a equipe das Laranjeiras vai ao Morumbi e, a partir das 16h (de Brasília), tentará vencer o São Paulo, líder da competição, com uma nova dupla de ataque.

Anúncio

Sem Pedro, afastado por três semanas devido a um estiramento no joelho direito, Kayke será o comandante do setor ofensivo. Ao seu lado, Everaldo, que se recuperou de uma pancada na cabeça, ganhou a vaga de Matheus Alessandro.

Apesar de reconhecer a importância de Pedro, o técnico Marcelo Oliveira diz ter total confiança nos novos atacantes e em um bom resultado fora de casa.

"O Kayke é o substituto imediato, fez uma semana muito boa de trabalho. Everaldo também. Não tem como lamentar muito. O calendário é apertado. Sempre vai ter contusão, desfalque e suspensão. Temos jogadores capazes e que treinam com toda a dedicação para serem usados a qualquer momento", resumiu o comandante.

Outra novidade está na zaga.

Anúncio

Com a suspensão de Gum, punido pelo terceiro cartão amarelo, Roger Ibañez atuará com Digão, que retorna após não ter enfrentado o Cruzeiro no último sábado.

Com 26 pontos e na 10ª colocação, o Fluminense, precisando vencer para não se afastar do G-6 do Brasileiro, irá a campo tendo Júlio César, Gilberto, Digão, Roger Ibañez e Ayrton Lucas; Richard, Jádson, Dodi e Sornoza; Everaldo e Kayke.

Após ficarem um tempo afastado por conta de lesões musculares, o volante Aírton e o atacante Luciano ficarão à disposição no banco de reservas.