No início da tarde desta segunda, o Palmeiras, através de seu site, divulgou uma nota oficial e se posicionou sobre a decisão da juíza Dalva Macedo, titular da 70ª Vara Cível do Trabalho do Rio de Janeiro, que determinou o bloqueio de R$ 200 milhões de Gustavo Scarpa e do Alviverde Paulista, atendendo a um pedido do departamento jurídico do Fluminense. Segundo a equipe de Palestra Itália, o processo corre em segredo de Justiça e argumenta ser uma medida abusiva.

Confira, abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo Palmeiras:

"O processo corre em segredo de justiça. A ordem judicial ainda não chegou ao conhecimento do Palmeiras, mas admira a ordem ter chegado ao conhecimento da imprensa antes de chegar ao conhecimento do próprio Scarpa. É preciso que fique claro que o Palmeiras não é parte nesse processo. O Palmeiras nunca se manifestou nem nunca chegou a discutir ou exercer qualquer ato de defesa nesse processo. Portanto, qualquer ordem em relação ao Palmeiras é claramente abusiva, excede completamente os limites processuais e não deve subsistir".

A ordem da juíza Dalva Macedo não significa um fim do imbróglio envolvendo Scarpa, Fluminense e Palmeiras, mas uma garantia de, caso vença a ação, o Tricolor já tem garantido o recebimento de R$ 200 milhões.

A decisão também não impede que o meia continue atuando normalmente pelo Verdão, pois está amparado por um habeas-corpus.

Briga se estende desde o início de 2018

No início de 2018, Gustavo Scarpa, que tinha vínculo com o Fluminense até 2020, não se reapresentou ao clube carioca. Pouco tempo depois, veio a notícia de que o meia havia entrado na Justiça para solicitar o rompimento do contrato, alegando atraso de três meses de salários e outros vencimentos. Durante o processo, os empresários do atleta conseguiram a sua liberação por intermédio de uma medida cautelar, e o jogador acertou com o Palmeiras.

Alguns meses depois, o Flu conseguiu cassar essa liminar e reativou o antigo contrato de Scapa. O apoiador, porém, não retornou às Laranjeiras e ficou treinando em Hortolância, enquanto seus agentes recorriam para que ele pudesse voltar aos gramados.

Buscando não deixar o seu cliente sem atividade, já que não há prazo para uma decisão final sobre o assunto, os advogados de Gustavo Scarpa conseguiram, recentemente, um habeas-corpus preventivo e, com isso, o meia pode retornar ao Palmeiras [VIDEO].

Já houve o reencontro de Scarpa com o Fluminense [VIDEO]. No último dia 25 de julho, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras foi ao Maracanã e acabou sendo derrotado por 1 a 0. O lateral-direito Gilberto, aproveitando uma rebatida da zaga alviverde, fez o gol da vitória tricolor naquela ocasião.