Nesta quarta-feira (22), o São Paulo foi até Curitiba, no Estádio Durival Britto, e empatou com o Paraná, em 1 a 1, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na abertura do segundo turno, os donos da melhor campanha nas 19 primeiras rodadas encontraram dificuldade contra o lanterna e fizeram um duelo equilibrado, com chances claras para os dois lados.

Um fator negativo para os comandados de Diego Aguirre foi a aproximação do segundo colocado, Internacional que ganhou do Bahia, na Fonte Nova, por 1 a 0, com gol de Patrick, e chegou aos 41 pontos na tabela.

O treinador são-paulino disse em entrevista coletiva: “Não tivemos efetividade para fazer o gol, coisa que normalmente fazemos, não se pode ganhar sempre, especialmente jogando fora de casa.”

O uruguaio escalou o 4-2-3-1 com Sidão, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins, Reinaldo, Jucilei, Hudson, Nenê, Joao Rojas, Everton e Diego Souza. Já o Paraná, do técnico Claudinei Oliveira, veio no 4-4-2, com Richard, Cleber Reis, Renê Santos, Mansur, Júnior, Vilela, Alex Santana, Caio Henrique, Guilherme Biteco, Silvinho e Grampola.

Jogo

Nenê balançou as redes, aos 7 minutos da etapa inicial, depois de roubar bola de Cleber Reis. O meia acionou Diego Souza, que devolveu rapidamente para a finalização certeira do camisa dez, 1 a 0. Ele fez seu oitavo tento no Brasileirão, agora é o artilheiro isolado da equipe no certame e também na temporada, com 12 gols anotados em 2018.

Sidão teve importante participação, aos 20’, em belíssima cobrança de falta de Guilherme Biteco.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Brasileirão

Aos 35’, um lance incrível ocorreu. Joao Rojas tocou para Diego Souza, o centroavante dominou no peito e deu uma bicicleta. A redonda passou por cima do travessão.

Após ter a oportunidade de ampliar a vantagem, o São Paulo foi punido por não convertê-la. Guilherme Biteco tocou, Hudson dividiu com Júnior e a bola sobrou na frente para o próprio atleta do Paraná encher o pé e estufar as redes, 1 a 1.

Silvinho deu trabalho de novo, aos 11’ do segundo tempo. Ele tabelou com Grampola e arrematou de fora da área. A chance tão aguardada surgiu aos 29’, em um contra-ataque. Diego Souza acionou Rojas, que podendo chutar, preferiu o passe para Everton, a bola correu demais.

Nos instantes finais, a pressão em cima dos paranistas foi intensa. Aos 44’, Everton, com seis assistências na campanha do São Paulo, quase deu outra: ele cruzou rasteiro e Diego Souza, de carrinho, não chegou a tempo de completar para o gol

Em cruzamento perfeito de Everton, Tréllez errou a cabeçada, aos 47'

Agora a próxima missão do Tricolor Paulista será em casa, novamente com um rival ameaçado pela zona de rebaixamento, o Ceará.

Em 19º lugar, os cearenses buscarão dificultar a vida são-paulina, no domingo (26), às 11h (Brasília), no Morumbi; até o momento foram vendidos 52 mil ingressos antecipadamente. Liziero é desfalque certo, pois recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

O Paraná sai para medir forças com o Corinthians, em Itaquera, no sábado (25), às 21h (Brasília). Já são seis partidas que o penúltimo colocado não vence; o Timão não ganha há quatro.

Cartões amarelos

  • São Paulo- Liziero (suspenso).
  • Paraná- Guilherme Bitecu (suspenso contra o Corinthians, terceiro cartão amarelo), Júnior (suspenso) e Grampola.

Substituições

  • São Paulo- Hudson por Liziero, Rojas por Shaylon e Nenê por Tréllez.
  • Paraná- Guilherme Biteco por Rodolfo, Grampola por Raphael Alemão e Rodolfo por Jhonny Lucas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo