Na tarde desta quarta-feira (5), o Fluminense encerrou, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, a sua preparação para o compromisso de quinta, às 19h (de Brasília), no Maracanã, diante do Vitória-BA, válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Sem contar com a presença dos jornalistas, o técnico Marcelo Oliveira, após os jogadores fazerem um trabalho físico, dirigiu uma uma atividade tática, enfatizando as bolas paradas, tanto defensiva quanto ofensivamente.

Publicidade
Publicidade

No fim, treinamento de finalizações e cruzamentos.

A escalação só será divulgada momentos antes do início da partida. Em relação ao domingo passaso (empate de 1 a 1 com o São Paulo), o time terá algumas mudanças. Na zaga, Gum, que cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo, retorna na vaga de Ibañez. A outra é no meio. Com a ausência de Junior Sornoza, que está na seleção do Equador para dois amistosos (dias 07 e 11 de setembro, contra, respectivamente, Jamaica e Guatemala), a tendência é pela entrada de Daniel Simões, especialista da função, mas os atacantes Luciano e Everaldo podem ser improvisados na posição.

Publicidade

Nesse último caso, Matheus Alessandro entraria para formar dupla com Kayke, o substituto de Pedro, que continua se recuperando de um estiramento no joelho direito.

Enquanto isso, fora das quatro linhas, a crise segue nas Laranjeiras. Com enormes dificuldades financeiras, o Fluminense não paga salários há dois meses e outros três de direitos de imagens aos jogadores. Em entrevista concedida antes do treino, o volante Richard assegurou que o grupo tenta deixar os problemas de lado ao entrar no gramado, mas não esconde a insatisfação e praticamente exigiu um posicionamento oficial da diretoria.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

"É o nosso ganha pão. Não tem como ficar pensando nisso e ficar se cobrando por dentro. É algo que a direção tem de resolver. Temos de tentar deixar de lado ao entrar em campo. Não pensar nos salários atrasados e nas coisas erradas. Os dias vão passando. A gente quer uma posição do lado de fora. Por mais que a gente esteja focado e eles tenham falado, queremos algo mais concreto", disse Richard.

Além dos salários, o Flu tinha uma pendência com a Amil, que assegurava um plano de saúde para jogadores e funcionários do clube carioca.

Na última segunda, a empresa médica, por conta desse atraso, havia suspendido o contrato, mas, no início da noite, o Tricolor regularizou a situação e garantiu a volta da assistência.

Dois gaúchos e um paulista apitam jogo no Maracanã

Para dirigir o jogo entre Fluminense e Vitória, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por intermédio de seu sorteio, definiu dois árbitros da Federação Gaúcha e um paulista.

Como árbitro principal, virá Jean Pierre Gonçalves Lima, da Federação Gaúcha.

Publicidade

Ele terá, como auxiliares, o seu conterrâneo Leirson Peng Martins e Marcelo Van Gasse, de São Paulo e do quadro da FIFA.

Somando 27 pontos, o Flu ocupa, no momento, o 11º lugar e precisa vencer para não se afastar do G-6 do Campeonato Brasileiro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo