A piada feita pelo humorista com jogador da seleção francesa Mbappé ainda segue dando dor de cabeça para Júlio Cocielo. Nesta quarta-feira (12), o Ministério Público de São Paulo abriu uma ação a qual os promotores de Justiça de Direitos Humanos Eduardo Valério e Bruno Orsini Simonetti cobram do youtuber R$ 7.498.302 por “dano coletivo social”.

A ação diz ainda que o comunicador digital fez uso das redes sociais para “ofender e violar os direitos humanos, a Constituição Federal e Tratados Internacionais”, e lembrou também comentários racistas feitos por ele no passado, postados de forma sistemática, entre 2010 e 2018.

Publicidade
Publicidade

Os promotores também querem a quebra de sigilo bancário de Júlio, com o objetivo de subsidiar a sua condenação na obrigação de pagar a quantia imposta

Entenda o caso

Durante o jogo das oitavas de final da última Copa do Mundo, o qual terminou com vitória da seleção da França por 4 a 2 sobre a Argentina, Júlio, ao se referir à velocidade do jogador francês, teria dito que ele “conseguiria fazer uns (sic) arrastão top na praia”.

Publicidade

A piada pegou mal, e pouco tempo depois ele foi bombardeado nas redes sociais com críticas, e chegou a perder patrocinadores e grande parte de seus seguidores.

Ele também apagou mais de 50 mil postagens com conteúdos considerados racistas e discriminatórios e posteriormente gravou um vídeo com um pedido de desculpas. “Eu tentei me referir a velocidade dele”, disse Júlio. “Foi tão infeliz e mal explicado (o comentário) que acabou ofendendo algumas pessoas”, seguiu.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Tecnologia

Ele disse ainda que havia aprendido com toda aquela situação e afirmou que, em seu caso, a ignorância foi combatida com conhecimento. “A partir de agora, quero aprender com meu erro”, ressaltou.

Repercussão nas redes sociais

O nome de Júlio Cocielo entrou no final da tarde entre os assuntos mais comentados do twitter, e muitas pessoas se dividiram à respeito do assunto. Algumas pessoas chegaram a comemorar a abertura da ação, enquanto outros questionaram a razão pela qual ela foi aberta, principalmente por conta do alto valor pedido e também porque outras pessoas, conhecidas da mídia, que fizeram comentários dessa natureza, não terem ações movidas contra ela.

Dentre os famosos que se manifestaram nas redes sociais está o Danilo Gentili, que não por poucas vezes, foi alvo de processos. O apresentador do SBT escreveu que estava formando um “Instituto de Defesa da Liberdade de Expressão” e que em breve daria mais detalhes. A inciativa ganhou o apoio de diversos seguidores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo