Buscando se recuperar da derrota do final de semana, quando foi batido por 1 a 0 pelo Ceará. em pelo estádio do Maracanã, resultado que gerou protestos por parte da torcida, o Flamengo fará, nesta quarta-feira (5), um importante jogo na briga pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro, quando encara o Internacional – rival direto na briga pelo título -, às 21h45, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Publicidade
Publicidade

Jogador que já esteve do outro lado e agora veste a camisa do Rubro-Negro, o atacante Vitinho comentou o que fará caso balance as redes contra o ex-clube.

“Não vou comemorar por respeito a todo mundo”, disse o jogador, que ainda não fez gols com a camisa do Flamengo.

Ele justificou dizendo que guarda muito respeito pelo Internacional e seus torcedores. Ele defendeu o Colorado nos anos de 2015 e 2016, tendo feito 98 partidas e anotado 26 gols.

Publicidade

Contratação mais cara da história do clube – veio por 10 milhões de euros -, Vitinho fará nesta quarta sua décima primeira partida pelo Flamengo.

Sobre esse jejum de bola na rede, o jogador disse que ainda está se adaptando ao clube e tem trabalhando muito para evoluir. “Mas tudo tem seu tempo, então estou trabalhando para que as coisas deem certo”, disse o jogador, que ainda explicou que não pode ficar pensando na necessidade de fazer gols.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Brasileirão

Jogador também teve dificuldade no adversário

O início da passagem de Vitinho pelo Internacional não foi muito diferente do que ele vem atravessando no Flamengo. Quando chegou ao clube, em 2015, mesmo tendo feito dois gols contra o São José logo em sua estreia, o jogador também demorou para engatar uma sequência de boas atuações, chegando a ser preterido pelo então técnico Diego Aguirre.

Além de não ter chances com o treinador uruguaio, muito em função da dificuldade em recompor o sistema defensivo, os rumores de uma vida social agitada fora do clube, além da displicência que encarava os treinos, o fizeram ter poucas oportunidades e atuar apenas uma vez os 90 minutos de uma partida.

A virada aconteceu apenas após a chegada do técnico Argel, no mês de agosto, quando a partir daí ele começou a viver sua melhor fase no clube, o que fez a diretoria ampliar seu empréstimo junto ao CSKA da Rússia. Porém, o ano seguinte foi catastrófico para o Colorado, que acabou rebaixado para a Série B, com o jogador virando um expoente da frágil campanha.

Curiosamente, uma das raras vitórias do clube gaúcho naquele Brasileirão foi justamente contra o Flamengo, quando Vitinho marcou um dos gols e acabou despertando o interesse do clube carioca.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo