Ainda comemorando a vitória de 1 a 0 sobre o Atlético-MG no último domingo, resultado que praticamente afastou o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Fluminense [VIDEO] inicio, na tarde desta segunda, no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, a sua preparação para o compromisso de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. Na quarta, às 19h30 (de Brasília), no Nilton Santos, o Tricolor enfrenta o Nacional, do Uruguai.

Como acontece normalmente na volta aos trabalhos, os titulares ficaram na academia para um regenerativo. A exceção ficou por conta de Léo. Recuperando-se de dores na coxa, o lateral-direito ficou no departamento médico e não tem presença assegurada no meio de semana.

Caso ele seja vetado, como Gilberto segue em tratamento de um edema ósseo e Igor Julião não foi inscrito na Sul-Americana, Matheus Norton e Dodi surgem como as principais opções de Marcelo Oliveira. Outra possibilidade seria a entrada do zagueiro Paulo Ricardo na função.

Ao contrário do que ocorreu diante do Atlético-MG, quando pouco mais de 4 mil estiveram presentes, a expectativa é que a torcida do Fluminense vá em bom número ao Nilton Santos. Até o momento, mais de dez mil ingressos já foram vendidos de maneira antecipada e a diretoria espera um público entre 20 mil a 25 mil tricolores.

Em processo de renovação de contrato, Júlio César revela desejo de grupo em conquistar a Sul-Americana

A possibilidade de um título em 2018 não vem agitando somente aos torcedores no Fluminense [VIDEO].

Em entrevista concedida antes do trabalho ocorrido no CT Pedro Antônio, o goleiro Júlio César assegurou que mesmo diante dos problemas financeiros e a agitação política do clube, o grupo segue focado na busca pela conquista da Sul-Americana e, para isso, o apoio das arquibancadas é fundamental.

"Os jogadores e a comissão desejam o título e temos condições para isso. Faço um apelo para o torcedor lotar o estádio, assim como foi contra o Cuenca no Maracanã, onde teve uma festa muito bonita. Espero 40 mil ou mais. A vitória é importante para abrirmos o confronto em vantagem. Dentro da nossa ambição, faltam 50 dias e vão ser dias de trabalho árduo para conquistar o que desejamos", declarou o arqueiro, que também falou sobre o andamento do processo da renovação de seu contrato. "Meu pai está tomando conta disso, eu procuro ficar muito ao lado. Já me manifestei que quero continuar", complementou.

No Flu desde 2014, Júlio César só assumiu a titularidade dois anos depois de sua chegada após a saída de Diego Cavalieri. Atuou em 118 jogos e conquistou os títulos da Copa da Primeira Liga de 2015, a Taça Guanabara de 2017 e a Taça Rio de 2018.