Na noite desta quinta-feira, o Fluminense [VIDEO] anunciou o início da venda dos ingressos para o jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. Na quarta que vem, a partir das 19h30 (de Brasília), o Tricolor encara, no Nilton Santos, o Nacional, do Uruguai, e, para contar com o apoio maciço da torcida, a diretoria reduziu os preços.

A princípio, serão abertos os Setores Leste e Oeste (centrais) custando, cada um, R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia), além do Setor Sul (atrás do gol à direita das cabines de transmissões de rádio e tv), que será comercializado a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). O Setor Norte será destinado aos torcedores uruguaios.

Mantendo o hábito, no começo, apenas os sócios do clube carioca terão o direito de adquirir os seus bilhetes. Já a venda aos torcedores comuns se inicia na sexta, das 10 às 20h (de Brasília), exceto no domingo, nos seguintes postos físicos:

- Sede das Laranjeiras – Rua Álvaro Chaves, 41;

- Loja Oficial do Fluminense Football Club no Shopping Nova Iguaçu;

- Bilheteria Sul do Nilton Santos.

A expectativa é de um público entre 20 mil a 30 mil presentes. O recorde do Fluminense na Sul-Americana aconteceu na vitória de 2 a 0 sobre o Deportivo Cuenca, do Equador. Naquela ocasião, mais de 39 mil torcedores foram ao Maracanã.

O confronto de volta entre Fluminense e Nacional acontecerá no dia 31 de outubro, às 19h30 (de Brasília), em Montevidéu, capital do Uruguai. Quem se classificar enfrenta, nas quartas de final da Sul-Americana, Bahia ou Atlético-PR.

Flu busca título inédito e alívio financeiro

Após fracassar na Copa do Brasil, no Campeonato Carioca e no Campeonato Brasileiro, o Fluminense [VIDEO] vê a Copa Sul-Americana como a oportunidade de conquistar um título em 2018. Caso alcance esse objetivo, será a primeira vez que o Tricolor levantará o troféu da competição internacional.

Ao longo de sua história, a equipe das Laranjeiras disputou a Sul-Americana em sete oportunidades e o melhor resultado foi no ano de 2009, quando chegou até a final, mas acabou, diante de quase 80 mil presentes e mesmo vencendo por 3 a 0, perdendo o título para a LDU de Quito, já que, no jogo de ida, no Equador, foi goleado pelo placar de 5 a 1.

Outra boa participação aconteceu em 2005. Naquele ano, parou nas quartas de final após vencer a Universidad Católica do Chile por 2 a 1 no Rio e, em Santiago, perder de 2 a 0. No ano passado, também esteve nas quartas, sendo eliminado pelo arquirrival Flamengo com uma derrota de 1 a 0 na ida e um eletrizante empate de 3 a 3, quando chegou a estar vencendo por 3 a 1. Na ocasião, os dois jogos foram realizados no Maracanã. Em 2018, o Flu já eliminou o Nacional Potosi, da Bolívia, o Defensor, do Uruguai e o Deportivo Cuenca, do Equador.

Além do título inédito, a Copa Sul-Americana representa um alívio financeiro para o Fluminense. Em caso de conquista, o Tricolor embolsaria cerca de 5 milhões de dólares, aproximadamente R$ 20 milhões.