Na última segunda-feira (29), o mundo do futebol ficou chocado com a notícia da morte de forma brutal do meia Daniel, jogador do São Paulo que estava emprestado para o São Bento de Sorocaba, ocorrida no sábado (27). Seu corpo foi encontrado em um matagal em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, com ferimentos graves de arma branca no pescoço e seu órgão genital foi arrancado, o que levanta a suspeita de que o crime tenha sido passional.

Publicidade
Publicidade

No mesmo dia, começaram a circular por meio de aplicativos de troca de mensagens duas imagens do corpo do jogador no momento em que ele foi encontrado. Não demorou muito para que elas chegassem até seus familiares, que fizeram um apelo para que as pessoas deixem de repassar as fotos.

“Elas (as fotos) já chegaram até a família. Na verdade, já se espalharam por vários locais”, disse Guilherme Pannain, assessor de imprensa do atleta em entrevista ao portal UOL.

Publicidade

“A gente pedindo o não-compartilhamento”, completou o profissional de comunicação, que disse ainda que chegou a receber as imagens via WhatsApp, mas que não teve coragem de vê-las e as deletou de seu aparelho celular. Ele fez um apelo para que, em respeito à dor dos familiares, as pessoas deixem de compartilhar as fotos. “É uma situação bem chata”, completou.

Deste a última segunda-feira à noite, a imagem tem circulado em diversos grupos de WhatsApp e também sendo postada em algumas contas do Twitter. Na nota oficial emitida na segunda-feira à noite, a própria assessoria já havia pedido para que tais imagens não fossem repassadas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Relacionamento

Investigações

A Polícia Civil do Paraná informou que as investigações sobre a morte do jogador estão avançadas e que irá conversar com pessoas que estiveram com ele no dia do crime. Como não havia sido relacionado para o jogo contra o CRB, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o atleta havia ido até o Paraná visitar amigos e teria se hospedado na casa de amigos.

“Vamos tentar localizar essas pessoas que ele veio na casa ou se tinha conhecidos em São José”, disse o Superintendente da Polícia Civil, Edmilson Pereira, que através dessas pessoas espera chegar até os autores do assassinato do atleta.

A morte do jogador Daniel também repercutiu em sites esportivos do interior, que destacaram a forte brutal de como o atleta do São Bento e do São Paulo morreu. Jornais da Espanha, França, Estados Unidos e Equador, dentre outros, destacaram o crime em seus portais de internet.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo