O Fluminense já pensa na temporada do ano que vem tanto dentro quanto fora de campo. Nos bastidores, o clube carioca acertou na última sexta um empréstimo de R$ 50 milhões junto ao Banco BMG. Essa operação financeira, além de encerrar a pendência salarial com jogadores e funcionários de quase três meses, afastará o risco de saída do PROFUT e a obtenção de Certidões Negativas de Débito (CND). Essa última vantagem aproxima o Tricolor de, finalmente, entrar em acordo e ter a Caixa Econômica Federal como sua patrocinadora master já a partir do início de 2019.

Publicidade
Publicidade

Os valores desse futuro contrato de parceria são mantidos em sigilo, no entanto, segundo informações dos corredores das Laranjeiras, o Flu, a cada 12 meses, receberá R$ 12 milhões do banco estatal.

A busca por um patrocínio master se tornou uma obsessão por parte do Fluminense desde dezembro de 2014 após a o fim de uma parceria de 15 anos com a empresa médica Unimed. Ao longo dos últimos quatro anos, o clube acertou com o grupo Viton 44 (ramo de bebidas energéticas) e a Valle Express (cartões de crédito).

Com contrato se encerrando, Marcos Júnior não deve permanecer no Flu em 2019 (Foto: Portal Altiva)
Com contrato se encerrando, Marcos Júnior não deve permanecer no Flu em 2019 (Foto: Portal Altiva)

Essas duas últimas experiências, porém, acabaram sendo bastante frustradas e, inclusive, levaram o clube a buscar seus direitos na Justiça.

Somado ao novo parceiro, o Fluminense, querendo melhores resultados nas quatro linhas, já busca montar o seu elenco e o primeiro passo é renovar alguns contratos próximos do fim, casos do goleiro Júlio César, do lateral-direito Gilberto, do zagueiro Gum e do atacante Marcos Júnior, que, pelo andamento das negociações, não deverá ter um final feliz.

Publicidade

Em entrevista ao Globo Esporte, o camisa 35 se mostrou descrente quanto a um futuro acordo e já fala em tom de despedida.

"Estou bem tranquilo. Se eu sair ou ficar, sou muito grato ao Fluminense. Não vou sair triste, é uma gratidão imensa jogar pelo Fluminense. Estou tranquilo", disse.

Ninguém da diretoria fala abertamente, mas o trabalho é para todas as negociações contratuais sejam definidas antes da virada do ano, assim como as primeiras contratações para a próxima temporada.

Querendo curar a ressaca, grupo inicia a preparação para a Sul-Americana

Enquanto o Ano Novo não vem, o Fluminense volta as suas atenções para a reta final de 2018. Querendo se curar da ressaca provocada pelo tropeço do último sábado (derrota de 1 a 0 para o Grêmio, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro), o elenco dirigido por Marcelo Oliveira se reapresentou na tarde desta segunda-feira e iniciou a sua preparação para o confronto de volta das oitavas-de-final da Copa Sul-Americana.

Publicidade

Na quinta, enfrenta, a partir das 19h30 (de Brasília), no Maracanã, o Deportivo Cuenca, do Equador.

Para esse compromisso, o zagueiro Paulo Ricardo e os meias Daniel Simões e Brian Cabezas, por não estarem inscritos, serão desfalques. Outro que não poderá estar em campo é o centroavante Kayke por já ter atuado na competição pelo Bahia.

A tendência é que seja mantido o esquema de três zagueiros com Ibañez ao lado de Gum e Digão. Além disso, Luciano permanece ao lado de Everaldo no comando de ataque.

Publicidade

Ambos, inclusive, marcaram os gols da vitória de 2 a 0 no jogo de ida, em Quito, resultado que deu a vantagem ao Fluminense de perder por um gol de diferença para avançar às quartas de final da Sul-Americana, onde pegará o Nacional, do Uruguai.

Leia tudo e assista ao vídeo