Sem contar com Léo (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) e Gilberto (permanece em tratamento de um edema ósseo e só deve votar daqui a um mês), o técnico Marcelo Oliveira vem fazendo vários testes e pode apresentar uma surpresa na lateral-direita do Fluminense para o clássico de sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã, diante do Flamengo, na partida que abrirá a 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A tendência natural seria a entrada de Matheus Norton, mas o comandante tricolor, ao longo dos treinos acontecidos na quarta e na quinta no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, deslocou Jádson na função. Nesse caso, Dodi entraria para formar a dupla de volantes com Richard. Uma terceira possibilidade seria colocar Ibañez como ala com Paulo Roberto sendo um dos três zagueiros ao lado de Gum e Digão.

Em menores escalas, Igor Julião e Diogo são outras alternativas. O primeiro, no entanto, mesmo sendo lateral-direito de origem, retorna após um longo período na filial do Fluminense na Eslováquia, onde atuava como meia. Já o segundo, apesar de especialista, é considerado muito jovem para suportar um peso de um grande clássico como o do próximo final de semana.

A definição acontecerá após o treino de sexta, mas a torcida só saberá o escolhido de Marcelo Oliveira momentos antes do início do jogo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
PaixãoPorFutebol Fluminense

Com 37 pontos e no oitavo lugar do Brasileirão, o Fluminense, se vencer, aproxima-se do G-6, zona dos classificados para a Taça Libertadores da América do ano que vem.

Flu busca quebrar jejum sobre o Flamengo no sábado

Além de subir no Campeonato Brasileiro, o Fluminense tem outro objetivo no sábado. Há nove jogos, o Tricolor não derrota o Flamengo em confrontos disputados no Maracanã. Nesse ano, a equipe das Laranjeiras, pelo Campeonato Carioca, goleou o rival por 4 a 0, mas, na ocasião, o clássico aconteceu na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Questionado sobre o jejum, o volante Jádson não se mostrou preocupado e lembrou que, na atual temporada, a equipe já mostrou ser capaz de interromper algumas séries negativas.

"Não procuro me atentar muito a números negativos. Mas esse ano a palavra jejum tem sido recorrente. Conseguimos quebrar alguns jejuns esse ano. Quando se fala jejum fico até feliz. Espero que quebremos mais um", resumiu Jádson, citando as duas vitórias sobre a Chapecoense (3 a 1 no Rio e 2 a 1 na cidade de Chapecó), agremiação a qual o Fluminense jamais havia derrotado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo