Anúncio
Anúncio

O Nacional ainda não havia levado gol atuando no estádio Parque Central, em Montevidéu, na atual edição da Copa Sul-americana, mas o Fluminense é o time de guerreiros e, mais uma vez, conseguiu um histórico resultado ao derrotar os uruguaios na casa deles por 1 a 0 na noite desta quarta-feira.

Com esse resultado, o Tricolor avançou para as semifinais do torneio continental e, agora, fica esperando o seu adversário, que sairá do confronto entre Atlético-PR e Bahia,

No sábado, o desafio da equipe das Laranjeiras será pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partir, das 17h (de Brasília), terá, no Maracanã, o clássico carioca contra o Vasco.

Mesmo com domínio, gol só veio no segundo tempo

No primeiro tempo, o Fluminense, que tinha a obrigação de vencer após o empate de 1 a 1 no jogo de ida, no Nilton Santos, não se importou com a pressão dos mais de 32 mil torcedores presentes ao Parque Central e tinha o domínio da posse de bola.

Anúncio

No entanto, pecava na contundência ofensiva e praticamente não criou uma oportunidade clara.

A melhor chance só veio aos 38 minutos. Depois de bela jogada pela esquerda, Ayrton Lucas entrou livre na área, mas chutou fraco, facilitando a defesa do goleiro Conde. Três minutos depois, Luciano recebeu na entrada da área e tentou colocar no ângulo. A bola, porém, saiu pela linha de fundo.

Na segunda etapa, o Flu voltou com mais vontade e quase abriu o placar logo no primeiro minuto, quando Ayrton Lucas deu uma bela arrancada pelo lado esquerdo e tocou para trás. Luciano dominou e tentou encobrir Conde, mas errou o alvo.

Dois minutos depois, o arqueiro uruguaio resolveu contribuir ao sair jogando errado.

Anúncio

Esperto, Sornoza dominou e tocou para Luciano. Com muita tranquilidade, o atacante dominou, passou por Conde e, de pé esquerdo, rolou para o fundo das redes.

Vendo a classificação escapar de suas mãos, o Nacional se lançou desordenadamente ao ataque. Foi o momento em que a defesa do Fluminense mostrou organização e impediu qualquer ameaça à meta de Júlio César.

O desespero uruguaio proporcionou espaços aos contra-ataques e, aos 42 minutos, Matheus Alessandro, que havia entrado na vaga de Luciano, aproveitou um vacilo de um zagueiro do Nacional e entrou livre na área, mas, na hora de concluir, mandou a bola rente ao poste esquerdo de Conde. Após o apito final, muita comemoração e emoção. O sonho da Copa Sul-Americana permanece firme nas Laranjeiras.

Anúncio

FICHA TÉCNICA

NACIONAL (URU) 0 X 1 FLUMINENSE

COMPETIÇÃO: Copa Sul-Americana - Quartas-de-final (Jogo de Volta)

LOCAL: Gran Parque Central, Montevidéu (URU)

ÁRBITRO: Roberto Tobar (CHI)

GOL: Luciano (3'/2ºT)

RENDA E PUBLICO: Não divulgados

NACIONAL (URU): Conde; Fucile (Viudez), Garcia, Rolín, Espino; Romero, Oliva (Aguiar), Zunino, De Pena (Sebastián Fernández); Bergessio, Castro

Técnico: Medina

FLUMINENSE: Júlio César; Gum, Digão, Ibañez; Jádson, Richard, Airton (Paulo Ricardo), Sornoza, Ayrton Lucas; Everaldo (Junior Dutra), Luciano (Matheus Alessandro)

Técnico: Marcelo Oliveira