Se dentro de campo as coisas melhoraram bastante para o Flamengo [VIDEO], principalmente após a chegada do técnico Dorival Júnior, que fez com que a equipe voltasse a brigar pelo título do Campeonato Brasileiro, fora das quatro linhas o clube passa por um momento de turbulência por conta de toda a polêmica do final de semana envolvendo o goleiro Diego Alves, que se recusou a viajar para Curitiba após saber que ficaria no banco de reservas na partida contra o Paraná Clube.

Para resolver a questão, uma reunião deverá ser feita ainda nesta terça-feira (23), quando os dirigentes decidirão o que fazer com o jogador, que não deverá mais entrar em campo nesta temporada, mesmo que faça publicamente o pedido de desculpas.

Restam apenas oito jogos para o final da competição, e o Rubro-Negro é o segundo colocado com 58 pontos, quatro a menos que o líder Palmeiras, e essa diferença pode cair para um, uma vez que os times se enfrentam sábado (27), no estádio do Maracanã. César deverá continuar como titular da posição até o fim da temporada.

Insatisfação

Dentro do Flamengo, a postura de Diego Alves irritou vários setores do clube. Diretores e membros da comissão técnica não gostaram da atitude do jogador, que se recusou a embarcar com a delegação ao saber que ficaria na reserva contra o Paraná. Como ele estava voltando de lesão, o consentimento era de que ele se poupasse por mais uma rodada para voltar apenas no jogo contra o Palmeiras, [VIDEO] que pode ser vital para as pretensões do time na briga pelo título.

Caso se mostre arrependido na reunião desta terça, e peça desculpas, ele poderá ser reintegrado e deverá pagar uma multa. No entanto, também não está descartada a saída do atleta ainda em 2018 e o caso poderá parar nos tribunais. O goleiro optou por ficar em silêncio e ainda não falou com a imprensa. Seu empresário, Eduardo Maluf, mesmo fora do Brasil, já iniciou conversas com a diretoria para resolver a questão.

Chegou nos braços da torcida

Diego Alves chegou ao Flamengo na metade da temporada de 2017. Insatisfeitos com o desempenho do então titular Alex Muralha, os torcedores fizeram uma grande campanha na internet pera que ele assinasse com o Rubro-Negro. Por ter chegado fora do prazo de inscrição, o goleiro não pode jogar as finais da Primeira Liga e Copa do Brasil. Na Copa Sul-Americana ele se machucou, e, nas semifinais e finais, foi substituído por César, que foi muito bem, inclusive pegando um pênalti da semifinal contra o Júnior Barranquilla, na Colômbia.