Com passagens em clubes como Fluminense, Vitória e Porto, de Portugal, Esquerdinha morreu na noite desta quarta-feira (31). Ele tinha 46 anos e morreu em consequência de um infarto, logo após disputar uma partida de Futebol em um campeonato amador, em João Pessoa, na Paraíba.

Publicidade
Publicidade

Socorrido, ele foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento ao lado do campo onde a partida estava sendo disputada. Os médicos ainda tentaram reanimar o jogador durante cerca de 40 minutos, mas ele não resistiu.

Depois de pendurar as chuteiras como profissional, em 2007, Esquerdinha passou a viver em João Pessoa e disputava partidas de futebol em campeonatos amadores no estado. Na quarta-feira, 31, ele foi disputar mais um jogo na capital da Paraíba, entrou no segundo tempo e, após o término da partida, ele se sentiu mal, já chegando praticamente sem vida na UPA.

Jogador defendeu o Porto em três temporadas
Jogador defendeu o Porto em três temporadas

Uma funcionária da Unidade de Atendimento para onde o jogador foi levado, e que preferiu manter o anonimato, disse que o jogador havia se queixado para alguns companheiros que estava cansado e, por isso, não conseguia jogar. Já no vestiário ele acabou caindo e os amigos não esperaram a ambulância chegar e logo o levaram para o hospital. “Ele chegou praticamente sem vida”, disse a funcionária que estava de plantão.

Jogadores que participaram da partida afirmaram que Esquerdinha jogou apenas 10 minutos e que, ao voltar para o banco de reservas, ainda ficou fazendo brincadeiras e só veio a passar mal dentro do vestiário. “Ele brigou para viver. Desfaleceu três vezes”, disse um dos amigos.

Publicidade

Carreira de Esquerdinha

José Marcelo Januário de Araújo começou sua carreira profissional em 1989 pelo Santos de Tereré. Três anos mais tarde, quando estava prestes a assinar com o Botafogo da Paraíba, considerou que o salário era baixo e decidiu abandonar o futebol. O afastamento dos gramados, no entanto, foi por pouco tempo e, em 1993, ele assinou um contrato com a equipe que ele havia recusado um ano antes.

No ano seguinte, depois de chamar a atenção na edição de 1994 da Copa do Nordeste, o jogador foi para o Bahia.

Na sequência, acumulou passagens por Fluminense e Vitória, até que, em 1998, surgiu a oportunidade de jogar na Europa e ele se transferiu para o Porto, onde ficou por três temporadas. Ainda na Europa, ele jogou por Zaragoza, da Espanha, e Acadêmica, de Portugal. De volta ao Brasil em 2003, defendeu o Goiás e encerrou sua carreira em 2007, jogando pelo Botafogo da Paraíba.

Leia tudo