Anúncio
Anúncio

O inglês Lewis Hamilton acabou sendo o vencedor do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 deste domingo (11), mas conforme alguns críticos e amantes do esporte, pode-se dizer que Hamilton contou com a ajuda decisiva do retardatário francês Esteban Ocon para que isso tivesse acontecido.

GP Brasil de Fórmula 1 cheio de emoções dentro e fora das pistas

O corredor Ocon estava sendo ultrapassado pelo holandês líder da prova no momento, Max Verstappen, porém, optou por não ceder a posição.

O resultado foi que ambos os pilotos se chocaram, provocando que Max da RBR acabasse rodando e saindo da pista, [VIDEO] o que lhe custou um tempo valioso em um esporte de velocidade.

Advertisement

O incidente era tudo o que Hamilton precisava para poder assumir definitivamente a ponta da corrida, posição essa que manteve até o final da prova, quando pôde receber a bandeirada quadriculada dos organizadores do evento esportivo.

Por causa do lance tumultuado com o holandês Ocon foi punido com um "stop and go" de 10s, mas isso não foi o suficiente para Max Verstappen, adversário de Esteban desde aos tempos das competições na F3. O holandês demonstrando bastante irritação junto a balança de pesagem ao avistar Oncon e o tempo fechou de vez, por que Max empurrou mais de uma vez o piloto da Force India, [VIDEO] onde os dois quase se agrediram.

Verstappen fez questão de reforçar dizendo à imprensa que o seu adversário foi o autor de uma manobra estúpida e arriscada, que o outro piloto tinha até o direito de buscar desfazer as voltas por tomada, entretanto, a punição que lhe foi aplicada a Oncon diz tudo por si só.

Advertisement

Max continuou dizendo que para ele o que aconteceu não foi um incidente, seria sim um incidente se ele tivesse esmurrado Esteban. À exceção desse fato, a corrida foi fantástica, o carro da RBR estava bom, todavia ser tirado da corrida desse jeito, não tem como não se irritar, ainda mais se você é um apaixonado pelo esporte e procura a vitória, concluiu o piloto holandês.

Esteban acabou tocando e tirando o líder Verstappen da pista

Por sua vez Esteban resolveu dar a sua versão da corrida, após as agressões na garagem, frisando que já respondeu sobre o ocorrido algumas vezes, pois se encontrava duas voltas atrás do Max, onde na primeira dirigia muito veloz, e na segunda, mais rápido ainda. Como o francês estava com pneus novos, a regra da Fórmula1 dita que competidor pode procurar desfazer a volta tomada se estiver mais veloz.

Segundo tal critério, Oncon falou que optou pela regra, indo por fora fora, do mesmo jeito que tinha feito com Alonso e outros pilotos; entretanto, o resultado não saiu como o esperado.

O competidor Esteban se disse surpreso com a atitude de Max na balança com a FIA sendo obrigada a segurar o holandês que o empurrava e tentava socá-lo. De qualquer modo, Max Verstappen sempre agiu dessa maneira, arrematou Oncon.

O holandês foi convocado para se explicar aos comissários da prova pelos empurrões dados no adversário, uma vez que o documento oficial da Federação, reforça que Max infringiu o artigo 12.1.1 c) [VIDEO] do regulamento esportivo, o qual proíbe os pilotos de "agir contra os interesses de quaisquer competições ou do automobilismo em geral", devido ao contato físico com o francês na garagem da FIA às 16h46.