Anúncio
Anúncio

Se depender do histórico, o Palmeiras já pode começar a confeccionar sua faixa de Campeão Brasileiro em 2018. Isso porque com os resultados da rodada –vitória por 3 a 2 diante do Santos, aliado ao empate em 2 a 2 com o Flamengo– fez o Verdão abrir cinco pontos de vantagem para o segundo colocado, que passou a ser o Internacional depois da vitória por 2 a 1 diante do Atlético Paranaense. O Verdão tem 66 pontos e o Colorado 61.

Em outras duas edições da era dos pontos corridos, quando faltavam seis rodadas, o líder tinha cinco ou mais pontos de vantagem sobre o segundo colocado e não foram superados. A primeira em 2006, quando o São Paulo tinha larga vantagem sobre o próprio Internacional e em 2014, quando o Tricolor era perseguidor do Cruzeiro.

Anúncio

Em 2009, ocorreu um fato curioso: o então líder Palmeiras chegou a ter seis pontos de vantagem para o Flamengo, que viria a ser o campeão, restando seis rodadas para o fim. No entanto, naquela altura, o segundo colocado era o São Paulo, com apenas dois pontos de desvantagem para o rival paulista, enquanto que o Rubro-Negro estava apenas em sexto lugar, mas contando com a perda de rendimento dos times da Barra Funda, conseguiu abocanhar o título na última rodada.

De acordo com matemáticos, após os resultados deste final de semana, o Palmeiras tem 88% de chances de conquistar o título. O Internacional tem 6% de chances, o São Paulo 5% e o Flamengo 1%.

Inter estranha clima festivo palmeirense

Novo perseguidor do Palmeiras na luta pelo título, o Internacional estranhou o clima festivo que tomou conta do elenco palmeirense logo após a vitória no clássico diante do Santos.

Anúncio

“Apesar do Palmeiras já parecer comemorar o título, tem muita coisa pela frente”, disse o vice-presidente do colorado Roberto Melo, que ainda acredita na conquista do título.

Como não há mais confrontos diretos, o time gaúcho terá que torcer por pelo menos dois tropeços do rival nessa reta final e ainda não se pode mais se dar ao luxo de perder pontos nas rodadas finais e o dirigente sabe disso. “Não adianta nos preocuparmos com Palmeiras, Flamengo, sem fazer a nossa parte”, seguiu.

O atacante William Pottker é outro que ainda não jogou a toalha. Para ele, o Colorado tem “seis guerras pela frente” para seguir na briga pelo título que não vem desde 1979. E a primeira dessas seis batalhas está marcado par ao próximo domingo (11), fora de casa, diante do Ceará, que luta para escapar do rebaixamento e deve encarar o confronto da mesma forma.

Anúncio