As derrotas de 3 a 0 para o Santos e o Palmeiras e o empate sem gols com o Sport aproximaram o Fluminense [VIDEO] da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e uma vitória no confronto de segunda, às 20h (de Brasília), no Maracanã, diante do Ceará acabou se tornando fundamental para os tricolores afastarem de vez esse risco. Diante de tamanha necessidade, o técnico Marcelo Oliveira, ao contrário do que vem fazendo, deverá escalar um time bem ofensivo.

Nesse caso, a equipe das Laranjeiras poderá dois meias com Daniel Simões entrando ao lado de Junior Sornoza.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal PaixãoPorFutebol

Outra possibilidade seria manter o equatoriano Bryan Cabezas no ataque juntamente com Everaldo e Luciano. Uma terceira opção é colocar Matheus Alessandro ou Marcos Júnior.

Essas definições só acontecerão a partir da tarde de sexta, quando a delegação se reapresenta no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

A única certeza é que Jádson, suspenso por ter sido expulso contra o Palmeiras, desfalcará o time. Dodi entra em seu lugar.

Com 41 pontos, o Fluminense [VIDEO] ocupa, no momento o 12º lugar no Brasileirão. O Tricolor ainda está na disputa das semifinais da Copa Sul-Americana e, no próximo dia 28 de novembro, às 21h45 (de Brasília), também no Maracanã, encara o Atlético-PR com a obrigação de vencer por três gols de diferença para assegurar a vaga na decisão do torneio ou devolver os 2 a 0 da ida, na Arena da Baixada, e levar a definição do confronto aos tiros livres da marca de pênalti.

Caso reverta a desvantagem sobre o clube paranaense, o Flu enfrentará, na final da Sul-Americana, o classificado do duelo colombiano entre Independente Santa Fé e Junior Barranquilla.

Jogadores cobram pagamento de atrasados e maior participação do presidente Pedro Abad

Além do Ceará, o Fluminense precisará vencer outro adversário.

Insatisfeitos, os jogadores, liderados por Marcos Júnior, cobraram do diretor-executivo Paulo Angioni alguma posição quanto ao atraso dos pagamentos dos salários direitos de imagens. Nesta quinta-feira, a pendência salarial atingiu os dois meses, enquanto a de direitos de imagens atingiu o quarto mês.O grupo também quis saber do porquê do abandono do presidente do clube, Pedro Abad, algo que não ocorria anteriormente.

Segundo os portais Uol Esporte e Globoesporte, a dívida do Fluminense com os atletas está na faixa de R$ 9 milhões. Somando-se os impostos, a pendência sobre para R$ 11 milhões. Informações de bastidores dão conta de que a diretoria vem trabalhando para parte dos atrasados no início da semana que vem.