Certa vez, perguntaram para Adriano em seu perfil oficial se o dinheiro dele nunca acabava. Ele, carinhosamente respondeu: "Graças a Deus não".

Didico, como popularmente é conhecido e assim chamado por amigos mais íntimos, conhecido por levar uma vida simples ao lado de quem ama, na Vila Cruzeiro, o que é mais do que provado em seu Instagram, de "bobo" não tem nada. Apesar da curta carreira, o ex-atleta fez fortuna.

Adriano partiu do Rio de Janeiro, com destino a Milão acompanhado de sua mãe, Rosilda Ribeiro, e sua assessora.

Publicidade

Grande parte de sua fortuna encontra-se em terras italianas, como imóveis e barcos de luxo alugados, a quem deixa pessoas de confiança administrarem.

A princípio, a viagem não foi nada em específico, apenas jantares com alguns amigos e uma rápida olhada no andamento de seus negócios por lá.

Adriano está afastado dos campos há 4 anos, desde sua última passagem pelo Atlético-PR, onde jogou por quatro oportunidades (anotando apenas um gol), até tentou jogar nos Estados Unidos, quando virou sócio de um clube de Futebol, o Miami United, mas o projeto não vingou.

O ex-jogador, apesar de tanto tempo longe do futebol, não descarta voltar a jogar, como anunciou em uma entrevista para a Rede Globo, no programa "Conversa com Bial".

Apesar da ascensão rápida no Flamengo, logo indo para a Itália e sendo um dos principais nomes para a seleção brasileira e sucessor do legado de Ronaldo Fenômeno, o auge de sua carreira foi na Internazionale de Milão. Lá Adriano mostrou ao mundo suas características, como a explosão na corrida, o físico extremamente forte e uma perna esquerda incomparável.

Publicidade

Zlatan Ibrahimovic, grande nome do futebol mundial, chegou a declarar que Adriano foi o melhor com quem ele atuou, ainda destaca que Didico "era um animal" em campo.

Como nem tudo são flores, após a morte de seu pai, em 2004, Adriano entrou em depressão e abusou do álcool. Era a queda precoce do "Imperador". Em entrevista, seu ex-companheiro de clube, o argentino Javier Zanetti, estava no mesmo quarto de Adriano quando o mesmo recebeu a notícia da morte do pai. Segundo Zanetti: "Eu o vi chorar muito, ele desligou o telefone e começou a gritar dizendo que não era possível”, conta o ex-jogador.

"Após este dia, Adriano não foi mais o mesmo".

No auge de sua carreira, a fortuna era estimada em R$ 60 milhões, isso em 2006. Mas como os impostos italianos são altos sobre grandes fortunas, podendo a chegar a 45%, estima-se que talvez não tenha mais tanto dinheiro.

A previsão para a volta de Adriano Imperador ao Rio de Janeiro é para a próxima segunda feira, dia 10 de dezembro.