Sendo um dos times que mais contratou jogadores na pré-temporada, o Corinthians oferece ao técnico Fábio Carille um robusto elenco para as quatro competições que o time terá ao longo da temporada. A consequência disso é que nem todos tem o espaço que desejam na equipe a acabam optando por jogar em outros times.

Publicidade
Publicidade

Na manhã deste domingo (24), houve a confirmação do destino de um dos jogadores alvinegros.

Como já vinha sendo especulado ao longo da semana, a diretoria do Timão acertou o empréstimo do zagueiro Léo Santos para o Fluminense, onde ficará até o final deste ano. Ele é esperado no Rio de Janeiro nos próximos dias para realizar exames médicos e assinar contrato contra a equipe das Laranjeiras.

Inscrito no Campeonato Paulista na lista B, aquela destinada a jogadores nascidos após 1998 e que tenham vínculo com o clube há pelo menos um ano, Léo Santos chegou a fazer alguns jogos no estadual, mas perdeu espaço principalmente após a chegada de Moisés.

Jogador tem um gol pelo Corinthians (Crédito: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Jogador tem um gol pelo Corinthians (Crédito: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Além do ex-cruzeirense, Fábio Carille ainda conta com Henrique, Marllon e Pedro Henrique.

O contrato do jogador com o Corinthians vai até o final de 2020 e a intenção da diretoria é colocá-lo para jogar em outro clube e assim poder negociá-lo com algum clube europeu. Por conta disso, no acordo com o Fluminense, deve constar uma cláusula que facilite sua liberação caso surja alguma equipe interessada.

Tabu de 28 anos

Depois de três jogos atuando em seus domínios, o Corinthians encara neste domingo (24), o Botafogo em Ribeirão Preto, onde deverá entrar com um time misto, uma vez que na quarta-feira (27), já tem jogo decisivo na Argentina contra o Racing, pela Copa Sul-Americana.

Publicidade

E os jogadores que entrarem em campo no estádio Santa Cruz terão a responsabilidade de manter um tabu que já se arrasta por 28 anos.

A última vez que o alvinegro foi derrotado pela Pantera aconteceu em 14 de agosto de 1991, em jogo válido pelo Campeonato Paulista, quando foi batido pelo placar de 1 a 0. De lá pra cá, foram 23 jogos, incluindo duelos pelo Campeonato Brasileiro e a decisão do Paulistão de 2001, e o retrospecto é de 17 vitórias a favor do alvinegro e seis empates.

Jogadores ganharão oportunidades

Para este jogo, Carille trocou toda a defesa, com Michel, Marllon, Pedro Henrique e Carlos Augusto jogando como titulares. No ataque, Boselli começará jogando como titular no lugar de Gustavo. Araos e Sérgio Díaz também ganharão oportunidade de iniciaram a partida.

Leia tudo