Em situação mais do que delicada dentro do grupo F da Copa Libertadores da América, o Atlético Mineiro joga seu futuro na competição continental nesta quarta-feira (3), quando encara o Zamora, às 19h15, no estádio do Mineirão. Os dois times ainda não pontuaram e só a vitória interessa a ambos.

Depois de perder para o Cerro Porteño dentro de seus domínios e ter feito um jogo tecnicamente fraco contra os paraguaios. O Galo visitou, no Paraguai, o Libertad e perdeu em mais uma partida lastimável em termos de oportunidade. Os mineiros têm a chance de virar o jogo e tentar animar o seu torcedor ao vencer o Zamora, da Venezuela.

Uma questão que vale salientar é que o Zamora disputará dois jogos no mesmo dia, entretanto, irá com reservas. A partida em que está em paralelo desta Copa Libertadores é válida pelo Campeonato Venezuelano um pouco mais cedo. Entretanto, eles não conseguiram adiar, tendo esse feito inusitado e raro no mundo do Futebol. O time considerado titular é o que estará no Mineirão.Os outros times da chave já se enfrentaram pela terceira rodada, quando nesta terça-feira (2), o Cerro Porteño fez valer o fato casa e venceu o Nacional do Uruguai por 1 a 0, assumindo a liderança islada com nove pontos em três jogos, deixando os uruguaios em segundo, com seis pontos.

Função tática: três volantes

A principal queixa da torcida atleticana é a falta de mobilidade dos seus meias de criação, tornando impossível desenvolver um jogo interessante, tanto pelos torcedores quanto aos críticos de plantão.

Levir Culpi coloca 3 volantes, deixando presos a um esquema tático, não desenvolve de forma efetiva a parte ofensiva.

Situação complicada na Libertadores

O Atlético-MG até o momento não conquistou nenhum ponto, enquanto Cerro Porteño e Libertad disputam ponto a ponto pela liderança da chave. Se estiver nos planos continuar sonhando com a classificação para a próxima fase, não se pode pensar em empatar ou perder a partida desta quarta-feira.

Para resolver essa incômoda situação é necessário contar com a ótima fase de Ricardo Oliveira e é preciso que a bola chegue até ele, o que não ocorreu em nenhum dos dois jogos disputados pela Libertadores.

Vale recordar que Ricardo Oliveira é o artilheiro do time na Libertadores. O time que deve entrar em campo será Victor, Guga, Rever, Igor Rabello e Fábio Santos, Zé Welison (Adilson), Elias (Jair), Cazares e Luan, Maicon Bolt e Ricardo Oliveira.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Libertadores
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!