Após demitir na semana passada o técnico Enderson Moreira, em razão dos maus resultados que vinha acumulando, o Bahia anunciou nesta segunda-feira (2) a contratação de Roger Machado. Ele estava sem clube desde que foi demitido do Palmeiras no segundo semestre do abo passado.

Publicidade
Publicidade

O novo comandante assinou contrato válido até o final de 2020 e chega ao clube nesta quarta-feira (3). Com pinta de treinador experiente que faltava, Roger chega para dar a equipe uma identidade nesta temporada, o que não ocorreu com o antigo técnico. Junto com ele também chegam o auxiliar Roberto Ribas, o analista de desempenho Jussan e o preparador físico Paulo Paixão.

Roger deve fazer sua estreia no próximo dia 9, quando o time recebe o CRB, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Roger Machado é o novo técnico do Bahia. (Arquivo Blanting News)
Roger Machado é o novo técnico do Bahia. (Arquivo Blanting News)

O jogo de ida aconteceu nesta terça-feira (2), em Alagoas, e terminou empatado em 1 a 1.

Antes de assinar com o Esquadrão de Aço, Roger havia entrado na pauta de clubes como o Flamengo, que acertou com Abel Braga, e Santos e Goiás.

Começo no Grêmio

O primeiro time profissional de Roger Machado foi o Grêmio, onde começou de forma bastante elogiada, mas em seu segundo o que eram aplausos se tornaram críticas, sobretudo por conta das falhas da defesa. Acabou deixando o time no final de 2016.

Publicidade

Desafio no Atlético-MG

Repetindo o que havia feito no clube anterior, Roger chegou ao Atlético Mineiro no começo de 2017, e teve um trabalho instável. Levou a equipe ao título estadual, mas no Campeonato Brasileiro os resultados não vieram, e ele deixou o Galo com aproveitamento de 63% dos pontos disputados em sete meses de trabalho.

Início complicado no Palmeiras

O início no Palmeiras não foi tão interessante para Roger Machado, afinal, novamente repetiu a mesma fórmula quando dirigiu o Atlético-MG, deixando a equipe com a melhor campanha na primeira fase do campeonato estadual, no caso, agora o Paulista, mas, logo em seguida, perdeu o foco deixando a ver navios o esquema tático e o brilho individual dos jogadores

Com um elenco recheado de bons jogadores, Roger Machado não fez o time render como era esperado, e, após muitas críticas ao seu trabalho, foi demitido pouco depois a Copa do Mundo, após derrota por 1 a 0 para o Fluminense.

Seu sucessor foi Felipão, que curiosamente o próprio Roger havia substituído no Grêmio. Sob o comando de Scolari, o Palmeiras arrancou para conquistar seu segundo título brasileiro em três temporadas.

Leia tudo