Uma das grandes contratações do Grêmio para a temporada, o atacante Diego Tardelli ainda não mostrou a que veio. Frequentando mais o departamento médico do que os gramados, o jogador, que ainda não entrou em campo após o retorno da Copa América, começou a causar insatisfação em alguns dirigentes. Desde sua contratação, no começo do ano, ele fez apenas 17 jogos e marcou dois gols.

No último sábado (13), até mesmo o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, durante entrevista coletiva após vitória sobre o Vasco por 2 a 1, na Arena, cobrou uma pronta resposta do atleta sobre seu desejo de seguir no clube.

"Estamos chegando a um ponto em que está na hora de decidir", disse o mandatário gremista, cobrando uma resposta do jogador. "Se não quiser [ficar no clube], não é problema nenhum. Só nos avisa", disse.

No domingo (14), o diretor-jurídico do clube, Nestor Hein, fazendo uso de sua conta no Twitter foi mais direto e mandou um recado ao atacante. "Nada de onda. O torcedor não é bobo. A porta da rua se presta a ser serventia da casa", escreveu.

Horas antes o dirigente já havia postado uma outra mensagem, um pouco mais emblemática. "Na vida enfrentamos dois problemas. Ter pouco dinheiro ou muito dinheiro", escreveu, encerrando com um "boa sorte, Tardelli".

No sábado (13), o técnico Renato Gaúcho já havia sido questionado sobre a situação do atacante, mas passou a batata quente para o presidente do clube. “O problema do Tardelli é para o presidente”, disse o treinador.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Grêmio PaixãoPorFutebol

“Ele vai explicar melhor essa novela que está acontecendo”, seguiu. Renato, no entanto, fez questão de defender seu atleta afirmando não aceitar que as pessoas falem sobre o que está acontecendo sem saber o que de fato acontece.

Jogador diz que quer ficar

Pouco depois da postagem do diretor jurídico, Diego Tardelli também foi às redes socais para se defender. O atacante disse que está feliz no clube e que deseja permanecer.

Ele disse ainda que sua única tristeza é de ainda não ter correspondido às expectativas, inclusive a dele próprio.

O jogador apontou as lesões que sofreu como principal causa por seu baixo desempenho, o que lhe gerou muita frustração. Ele agradeceu ainda aos familiares, companheiros, o técnico Renato e ao presidente Romildo Bolzan, que na véspera lhe havia cobrado um posicionamento.

O Grêmio fez dois jogos após a parada para a Copa América e em nenhum deles pode contar com o atacante.

No jogo contra Bahia, quarta-feira passada, pela Copa do Brasil, a comissão técnica apontou uma gastroenterite como sendo a causa de sua ausência. No sábado ele voltou a ficar fora.

O próximo compromisso do Grêmio será já nesta quarta-feira (17), contra o Bahia, em Salvador, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo