Após um papel importante na história do Corinthians, Marlene Matheus, de 82 anos, que exerceu o cargo de presidente do time de 1991 a 1993, morreu nesta terça-feira (2), em São Paulo. Vale ressaltar que Marlene também é viúva de Vicente Matheus, um cartola histórico do clube corintiano. A causa da morte, que foi confirmada por seu advogado, Armando Bravo Alba, ainda não foi divulgada.

Marlene Matheus vai deixar seu nome marcado por toda história já que foi a primeira, e até então única, mulher a ser presidente do Timão. Marlene acabou presidindo o time em um momento de transição entre a administração de seu marido Vicente e o início do poder de Alberto Dualib.

Após a confirmação de sua morte, o Corinthians fez questão de se despedir através do perfil oficial do time no Instagram. Anexando uma foto onde Marlene aparece junto a alguns jogadores, a direção do time escreveu dizendo que ontem, terça-feira (2), despediram-se da única mulher presidente da história do Corinthians até aqui. A direção do time também aproveitou para agradecer pelo amor incondicional e pela grande contribuição que Marlene prestou ao Timão.

Mesmo nunca tendo conquistado nenhum título para o time enquanto presidente, Marlene sempre se mostrou bastante ativa como uma figura política no clube. No começo da presidência de André Sanchez, Marlene chegou inclusive a ser nomeada vice-presidente.

Cargo que optou por abandonar um ano depois, devido a um mau relacionamento com Andrés.

Em 2018, enquanto ainda mantinha desavenças com a atual administração do clube, Marlene prestou seu apoio à candidatura de Antônio Roque Citadini para a presidência do Timão. Antônio acabou ficando na segunda colocação, atrás de Sanchez, que voltou a administrar o time após os comandos de Roberto de Andrade e Mário Gobbi Filho.

Clube publica nota de pesar

Através de nota oficial, o Sport Club Corinthians informou divulgar com pesar o falecimento da ex-presidente do clube Marlene Matheus, viúva de Vicente Matheus, que foi um presidente histórico do clube. Ainda em nota, o clube disse que desde que seu marido se tornou presidente, Marlene começou a ser uma figura importante no Timão.

A nota também relembrou à eleição de Marlene à presidência do clube, em 1991, ressaltando que ela acabou por se tornar a primeira mulher a conquistar tal cargo na história. O clube também explicou que mesmo após deixar a presidência, em 1993, Marlene nunca deixou de ser importante para o time. “O Sport Club Corinthians Paulista lamenta profundamente o falecimento”, disse a nota, que completou desejando força aos familiares de Marlene nesse momento.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Corinthians
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!