Nem tudo foi alegria para Marcão no último domingo (6). Em notícia dada primeiramente pelo NetFlu nesta segunda-feira (7), após comandar a equipe na vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro, o treinador do Fluminense tomou conhecimento de que, no estacionamento do Nilton Santos, onde foi disputado o clássico carioca, sua esposa, seu filho Felipe e um sobrinho foram abordados por torcedores do Alvinegro de General Severiano.

Segundo o site GloboEsporte, Felipe, inclusive, teria sido segurado pelo pescoço por um desses botafoguenses.

Entrevistado pelo o GloboEsporte, Marcão deu maiores detalhes sobre o episódio e lamentou o ocorrido.

"Minha esposa deixou o carro no estacionamento e, na volta, teve que sair do estádio. Meu filho e meu sobrinho estavam passando na calçada, tinha uma aglomeração de torcedores do Botafogo. Meu filho e minha esposa estavam com a camisa do Fluminense, algumas pessoas não gostaram. Um torcedor questionou meu filho, o porquê de ele estar passando ali na calçada e pegou ele pelo pescoço. Fico triste por isso, mas acho que o próprio pessoal do Botafogo viu que eram dois meninos.

Eles não estavam frontando, era só o caminho, estavam passando para pegar o carro. Mas eles atravessaram, e ficou tudo bem. Graças a Deus não houve nada além", disse o ex-camisa 5 e agora treinador da equipe das Laranjeiras.

Ainda segundo o GloboEsporte.com, os agressores não sabiam que as pessoas abordadas eram familiares de Marcão.

Com o resultado, o Fluminense chegou aos 25 pontos e subiu ao 15º lugar no Brasileirão. Já o Botafogo, que demitiu o técnico Eduardo Barroca, permanece com 27 pontos, mas se distanciou da briga por uma vaga na Taça Libertadores e viu a aproximação da zona de rebaixamento para a Série B.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Futebol PaixãoPorFutebol

Flu ganha terceiro desfalque para quarta

Além de Caio Henrique e Allan, que estarão disputando dois amistosos com a seleção brasileira sub-23, o Fluminense terá mais um desfalque para o seu próximo confronto desafio pelo Campeonato Brasileiro na quarta, a partir das 21h30 (de Brasília), no Mineirão, diante do Cruzeiro. Por força de um acordo contratual, Digão, que está emprestado ao Tricolor, mas tem os seus direitos federativos presos à Raposa Mineira, não poderá ser utilizado pelo técnico Marcão.

Utilizado como zagueiro no triunfo de 2 a 1 sobre o Grêmio, ocorrido há cerca de dez dias, no Maracanã, Yuri deverá ganhar uma oportunidade, mas na sua real posição, a de volante, substituindo, nesse caso, Allan. Assim, Frazan surge como favorito para formar a dupla defensiva com Nino. Outra alternativa seria promover a estreia de Luccas Claro, ex-Coritiba, recentemente contratado junto ao Futebol turco.

"Perdemos jogadores importantes em uma sequência boa. Vamos mexer os botões para formar a melhor equipe.

Temos um grupo bom, muito bem treinado. Quem entrar vai suprir essa ausência", disse Marcão na entrevista coletiva realizada após a vitória sobre o Botafogo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo