Não bastasse Henrique, Egídio, que aguardam regularização, Nino, servindo a Seleção Brasileira Sub-23, e Paulo Henrique Ganso, cumprindo suspensão, o Fluminense ganhou mais três importantes desfalques para a sua partida de estreia na temporada. Com problemas físicos, os atacantes Caio Paulista, Evanílson e Marcos Paulo estão fora do confronto de domingo, às 19 horas (de Brasília), no Elcyr Resende, em Bacaxá, diante da Cabofriense, válida pela rodada de abertura do Campeonato Carioca.

Enquanto Evanilson e Marcos Paulo sentiram dores na coxa durante a vitória de 7 a 0 sobre o Porto Real no jogo-treino de quarta, Caio Paulsta se machucou no início da semana.

Os três sequer participaram da atividade realizada na última quinta-feira no CT Carlos Castilhos.

Sem o trio ofensivo, a tendência é que Odair Hellmann opte pelas entradas de Miguel, Felippe Cardoso e Lucas Barcelos. Outro que pode ganhar uma oportunidade é Pablo Dyego.

Saída de Fred do Cruzeiro é dada como certa

O 2020 de Fred, pelo jeito, será longe da Toca da Raposa. Em entrevista concedida durante a festa de lançamento do Campeonato Mineiro 2020, o presidente do núcleo gestor do Cruzeiro, Saulo Fróes, disse que o centroavante não aceitou reduzir os salários e a sua permanência é quase impossível.

No último final de semana, notícias já davam certa a saída do camisa 9. Rebaixada para a Série B do Campeonato Brasileiro, a agremiação celeste vem tentando adequar o orçamento com a dispensa de vários atletas, como Henrique, Egídio e Sassá, e a manutenção daqueles que aceitem reduzir os vencimentos, casos do goleiro Fábio e do lateral-direito Edilson.

A definição sobre o futuro de Fred deve acontecer na próxima semana.

O Fluminense está interessado na sua contratação. O camisa 9 tem história nas Laranjeiras e o presidente tricolor, Mário Bittencourt, nunca escondeu o sonho de trazê-lo de volta ao clube carioca.

Digão rescinde com o Cruzeiro e acerta permanência no Flu

Na noite desta quarta-feira, o zagueiro Digão acertou a sua rescisão com o Cruzeiro e a sua permanência no Fluminense por mais três anos. Ele tinha propostas da Arábia Saudita, do México e uma sondagem do Internacional-RS, mas, dizendo-se identificado com o clube carioca e acreditar no projeto da diretoria, optou por ficar na agremiação das Laranjeiras.

Digão foi revelado na base do próprio Fluminense em 2009. Pelo Tricolor, conquistou dois Campeonatos Brasileiros (2010 e 2012) e o Estadual do Rio de 2012. No ano de 2014, rumou para o Futebol do Oriente Médio, defendendo o Al-Hilal e o Al-Sharjah, ambos da Arábia Saudita. Retornou ao Brasil para defender o Cruzeiro em 2017 e, no ano seguinte, voltou ao Flu.

Apesar da volta de Digão, o Fluminense pode trazer mais um zagueiro para suprir a ausência de Frazan, que, na última segunda, sofreu uma pancada e acabou tendo uma lesão no ligamento anterior do joelho direito, o que provocará o seu afastamento dos gramados de seis a oito a meses.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!