Neste sábado (11), o jornalista esportivo Mendel Bydlowski, do canal por assinatura ESPN Brasil, manifestou-se pela primeira vez após a morte de seu filho Arthur, de cinco anos, ocorrida na tarde de sexta-feira (10), após cair do quinto andar de um prédio, em Guarujá, no litoral de São Paulo.

Em sua publicação no Instagram, Mendel agradeceu ao apoio e carinho dos colegas de profissão, clubes de Futebol, jogadores, assessores, torcedores e pessoas desconhecidas e disse que isso tem sido muito importante para sua família nesse momento difícil.

Na postagem, Mendel não citou como teria ocorrido o acidente, preferiu apenas falar do filho, o qual apontou como sendo uma criança iluminada.

Ele citou um fato ocorrido no ano passado, quando após passar meses juntando em um cofrinho moedas vindas de troco, ao invés de comprar um presente para ele mesmo, preferiu usar o dinheiro e presentear todos os familiares com sorvete que ele mesmo comprou. “Foi uma despedida para todos”, escreveu o jornalista, que acredita ainda que o lugar do filho não era aqui.

“Acho que o lugar de Arthur não era aqui. Me apego a isso nesse momento”, escreveu Mendel, que finalizou dizendo que está sentindo um “vazio absurdo”, mas estar em paz para poder cuidar da esposa e do filho mais novo.

Apoio nas redes sociais

Nas redes sociais, várias pessoas e instituições ligadas ao esporte postaram mensagens de apoio e pesar ao jornalista. O canal ESPN Brasil, a qual Mendel é colaborador, escreveu que está dando todo o apoio para a família e pediu para que a família do jornalista fosse preservada e respeitada neste momento.

O canal esportivo Esporte Interativo também manifestou solidariedade ao jornalista.

Os companheiros de emissora, Marcela Rafael, Luciano Amaral, Paulo Andrade e Leonardo Bertozzi, dentre outros, também postagem mensagens de solidariedade, assim como vários clubes, dentre eles Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Flamengo, Fortaleza e Atlético Mineiro.

O acidente

Mendel havia ido passear com a esposa e os dois filhos em Guarujá.

Eles estavam no quinto andar de um prédio, que fica em frente à praia de Pitangueiras, na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca.

Arthur brincava com o irmão mais novo, quando acabou forçando uma janela de vidro, que cedeu, ocasionado sua queda. Ele ainda foi socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado ao Hospital Santo Amaro. No entanto, o menino não resistiu a uma parada cardiorrespiratória e morreu.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O caso foi registrado na Delegacia de Guarujá, como sendo morte suspeita e foi instaurado um inquérito policial para a apuração dos fatos. Uma perícia no local foi solicitada ao Instituto de Criminalística (IC).

Não perca a nossa página no Facebook!