O Barcelona, através do atacante argentino Lionel Messi, anunciou nesta segunda-feira (30) que os jogadores de seu elenco terão os seus salários reduzidos em 70% a partir do mês de abril. Segundo o pronunciamento do camisa dez da equipe catalã, a iniciativa do clube visa ajudar os funcionários que recebem menos que os atletas. Com isso, a equipe poderá manter a remuneração de seus funcionários em dia e mesmo assim conseguirá pagar os seus jogadores.

A medida adotada pelo Barcelona deverá ser exemplo para outros clubes de Futebol. Como não há competições sendo disputadas e a economia mundial sofre alterações por conta do coronavírus, existe uma grande chance dos clubes não terem como pagar os seus jogadores, funcionários ou precisarão fazer como o clube espanhol que reduziu as remunerações.

Anúncio de Messi sobre a redução salarial no Barcelona

"De nossa parte, chegou o momento de anunciar que, além de reduzir em 70% nossos salários durante o estado de alarme, vamos fazer contribuições para permitir que os funcionários do clube recebam 100% dos seus pagamentos enquanto dure essa situação", disse Lionel Messi.

Barcelona também se posiciona

Logo após a carta de Lionel Messi ser publicada no seu Instagram, o Barcelona também anunciou nas suas redes sociais o corte nos salários.

"A diretoria do Barcelona e os integrantes dos elencos de todos os esportes profissionais do clube chegaram a um acordo para a redução dos seus salários enquanto dure o estado de emergência provocado pela Covid-19.

No caso do time principal de futebol, a redução será superior ao 70% proposto inicialmente pelo clube. Esse valor adicional do que foi proposto, mais a ajuda dada pelo Barça, permitirá que todos os funcionários do clube possam cobrar os seus salários integralmente. O Barça quer agradecer o esforço de todos os seus atletas profissionais diante de uma situação excepcional causada por essa emergência sanitária", disse o clube em nota.

Quando o futebol pode voltar a ser disputado

Para que os clubes não precisem tomar medidas como as do Barcelona, é necessário que o futebol volte a ser disputado ao redor do mundo. No entanto, ainda não se sabe quando a modalidade, assim como as demais dentro do esporte, retornarão. As Olimpíadas de Tóquio, por exemplo, não serão disputadas neste ano e sim somente em 2021.

O Barcelona de Lionel Messi estava disputando o Campeonato Espanhol e estava nas oitavas de final da Champions League antes da chegada do coronavírus na Europa e também em outros continentes. A última partida do clube catalão na competição continental foi contra o Napoli na Itália. Os clubes empataram em 1 a 1.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!