Médico do time francês Stade de Reims, Bernard Gonzalez, de 60 anos, tirou a própria vida no último domingo (5), após descobrir que estava infectado pela COVID-19. Segundo informações do jornal Le Parisien, antes de tirar a vida o médico escreveu uma carta, na qual relacionou o ato à infecção.

Através de um comunicado oficial, o clube francês lamentou a morte do médico dizendo que o State de Reims está “ferido” com esta perda. O clube ainda diz que além de médico do clube, Bernard também era o profissional da Saúde de outras centenas de cidadãos de Reims. Segundo o clube, Gonzalez era o médico de todas as epopeias: “e de nossos últimos 23 anos”.

O prefeito do município de Reims, Arnaud Robinet, soube da morte do médico através do prefeito de La Marne, que também informou o político sobre Bernard testar positivo para o novo coronavírus. A notícia da morte do médico chocou todos do clube Futebolístico e também os moradores da cidade, isso porque poucas pessoas tinham conhecimento de que o médico estava entre os infectados pela COVID-19.

Presidente do time expressa emoção

O presidente do time Stade de Reims, Jean-Pierre Caillot, falou sobre a emoção que está sentindo após saber da morte do médico, através de uma nota compartilhada no site oficial do clube francês. Jean diz estar atordoado com a notícia e ressalta que as palavras lhe falham “diante desta notícia”.

Caillot conta que a pandemia do novo coronavírus atinge o coração da cidade de Stade de Reims, e diz que quem nos deixa neste momento é um “grande profissional do esporte”. Além disso, o presidente ainda diz que durante mais de 20 anos, Bernard Gonzalez realizou sua missão no clube futebolístico com “o máximo profissionalismo”, de uma maneira apaixonada e altruísta.

“Foi meu médico pessoal”, contou o presidente do clube, ressaltando que todos seus pensamentos vão para a esposa e para os pais do profissional da saúde. “Um drama que nos impressiona”, contou.

Pandemia

De acordo com informações do Ministério da Saúde divulgadas na tarde da última segunda-feira (6), o número de infectados pelo novo coronavírus no Brasil subiu para 2.056, e o de mortes para 553.

Vale lembrar que no último balanço divulgado pelo governo no domingo (5), o número de infectados era 11.130 e o de mortes, 486. Com isso, o país registrou 926 novos casos em 24 horas.

São Paulo segue sendo o estado com mais número de casos, somando 4.866 infectados e 304 mortes pela COVID-19. Em seguida vêm o Rio de Janeiro, que acumula até o momento 1.461 casos e 71 mortes. Fora estes estados, Amazonas e Ceará também apresentam alguns dos maiores números de infectados no Brasil.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!