Com gol contra de Filipe Luís no primeiro tempo, o Atlético-MG venceu o Flamengo em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. A partida marcou a estreia do técnico espanhol Domènec Torrent no comando do Flamengo, após a ida de Jorge Jesus ao Benfica, de Portugal.

O jogo

Como era de se esperar, o jogo começou com o Flamengo explorando melhor os lances de ataque e tentando impor seu ritmo, e era muito ajudado pelos espaços que o Atlético-MG dava principalmente no meio de campo. A primeira grande chance do jogo aconteceu aos sete minutos do primeiro tempo, quando Bruno Henrique invadiu a área, driblou o goleiro Rafael e finalizou na trave, quando Gabigol pedia a bola sozinho na pequena área.

Aos 23 minutos da etapa inicial, Guilherme Arana partiu para a linha de fundo e cruzou a meia altura. Filipe Luis estava sozinho na área e tentou fazer o corte, mas acabou chutando para o fundo das redes, marcando o gol contra. Mesmo com o gol, o Atlético não conseguiu se impor no jogo e continuou permitindo que o Flamengo avançasse no campo de ataque. O Rubro Negro teve boas chances ao longo do primeiro tempo, mas não conseguiu empatar o jogo.

No segundo tempo, as coisas se inverteram. O Atlético-MG voltou melhor e o Flamengo teve uma visível queda em seu ritmo. O mandante continuou atacando mais, porém agora sem a mínima organização que foi vista no primeiro tempo. O Atlético conseguiu igualar o jogo, e a entrada de Marrony aos 22 minutos da etapa final deu um novo gás ao ataque do time mineiro.

Por falar em substituições, elas tiveram grande influência na queda do Flamengo na partida. A partir dos 27 minutos do segundo tempo, o técnico Domènec Torrent, inexplicavelmente, começou a exterminar o meio campo do time Rubro Negro e a encher a equipe de atacantes. Primeiro, entrou Michael e saiu Éverton Ribeiro.

Depois, foi a vez de Pedro entrar no lugar de Arrascaeta. A "estratégia" não deu certo, pois o time ficou sem criatividade no meio campo, e os atacantes ficaram isolados. Bruno Henrique tentou recuar um pouco para compor o meio campo e dar um pouco de criatividade a equipe, porém sem sucesso.

Nos últimos cinco minutos, o Flamengo tentou o já previsível abafa final, mas Gabigol estava em um dia pouco inspirado e não conseguiu fazer a diferença.

Mas seria injusto culpar somente o centroavante. Domènec também teve grande responsabilidade na derrota, ao encher o time de atacantes e negligenciar o setor de criação.

Próximos compromissos

O Flamengo visita o Atlético-GO na próxima quarta-feira (12), pela segunda rodada do Brasileirão, às 20h30. Já o Atlético-MG joga em casa contra o Corinthians, no mesmo dia, às 19h15.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Flamengo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!