A Federação de Futebol do Rio Grande do Norte surpreendeu a todos nesta quinta-feira (25) com um comunicado decretando que o Campeonato Potiguar está cancelado. A competição havia sido paralisada na semana passada e a justificativa da entidade para tal medida drástica foi a falta de entendimento com o governo do estado para retomar a competição. A decisão teve o apoio das oito equipes da primeira divisão.

Por conta de um decreto do governo do Rio Grande do Norte que estabelecia medidas mais duras de isolamento social, o campeonato foi paralisado no dia 20 de março e ficaria assim até pelo menos 2 de abril.

Nesse período as equipes também estavam impedidas de treinarem.

Na quarta-feira, o governo havia liberado o ABC e o América para retomarem seus treinamentos sob a justificativa que os clubes estavam disputando competições regionais –no caso do ABC a Copa do Nordeste– e ambos ainda estão vivos na Copa do Brasil. Já as equipes do Assu, Força e Luz, Globo, Palmeira, Potiguar e Santa Cruz de Natal só poderiam voltar a treinar em 2 de abril.

Surpreendida com a decisão do governo

Em nota oficial, a Federação do Rio Grande do Norte disse que foi surpreendida com a decisão por parte do governo de liberar América e ABC para voltarem aos treinos.

A nota segue com a federação afirmando que diante do quadro de incerteza e da ausência, por parte do governo potiguar de um plano claro de retomada das atividades juntamente com decisões contraditórias sem embasamento científico tomou a decisão de cancelar o campeonato.

A nota não dá mais informações sobre um possível novo campeonato ainda neste ano.

Após a decisão da federação de cancelar o certame estadual, o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, disse que foi surpreendido ao saber pela imprensa da decisão tomada pela entidade. Ele é o representante do governo estadual nas articulações com o futebol desde de quando a pandemia se iniciou.

Em uma rede social, Xavier escreveu que espera que haja um entendimento e que o campeonato seja retomado assim que as condições sanitárias permitirem.

MP tenta conciliação

Nesta sexta-feira (26), promotor de justiça Luiz Eduardo Marinho revelou ter conservado com o presidente da federação potiguar, José Vanildo, e com o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, para tentar fazer com que a decisão de cancelar o campeonato estadual seja revista.

Por meio de uma rede social, Marinho, que atua na implementação do Estatuto do Torcedor no estado, disse que as conversas com a federação e o governo foram excelentes e que houve uma sinalização positiva para a volta do futebol. Ele acredita que até o dia 2 de abril, data que expira o decreto, tudo esteja solucionado.

Siga a página Futebol
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!