Após as vendas de Tetê, aos 19 anos, e de Diego Rosa, aos 18 anos, sem sequer estrearem no profissional do clube, o Grêmio decidiu fazer uma remontagem na sua estrutura de categorias de base. A saída dos dois jovens jogadores destaques na seleção brasileira acabou gerando críticas internas, uma vez que a dupla não subiu e foi preterida a jogadores tidos como "mais cascudos" da posição.

Por isso, o Grêmio planeja começar a inserir os jovens mais cedo no grupo profissional. Evitando contratações para complementar grupo, a função agora será atribuída aos jovens.

Uma opção mais barata, viável e que pode surtir o mesmo efeito a curto e médio prazo.

Grêmio extingue sub-23 e aposta em sub-21

Pensando nas mudanças internas do clube, o Grêmio decidiu melhorar seu plano de lançamento de jovens promessas. Por essa razão, além das mudanças no departamento de Futebol, haverá uma remodelagem na estrutura da base do clube. Em coletiva realizada nesta terça-feira (9), o presidente Romildo Bolzan anunciou o fim da equipe sub-23, o último estágio entre as categorias de base e o profissional.

No Grêmio, há o entendimento que o clube pode acelerar o aproveitamento de jovens da base no elenco, uma vez que a avaliação é de que ótimas peças surgem diariamente entre os jovens.

Assim, a equipe de transição será formada apenas por jogadores com até 21 anos de idade. "O Grêmio não tem mais sub-23. Terá o sub-21, com mesmos conceitos, mas para antecipar. Estamos criando processo. Também criamos uma área científica para aperfeiçoar e obter resultados. São processos internos", destacou Bolzan.

Efeitos da mudança na lista da Libertadores

A lista da Libertadores mostra desde já o efeito da mudança interna do clube. Recheada de jovens promessas, a lista da Libertadores conta com nomes que devem receber mais oportunidades em 2021 e são vistos como "meninos de ouro" dentro do Grêmio.

Elias Manoel, Fernando Henrique, Pedro Lucas, Ricardinho e por aí vai.

Todos jovens e com menos de 21 anos, que integrarão essa nova "transição" do clube, alternando entre o último estágio da base e jogos pelo profissional, principalmente no Gauchão.

O exemplo Léo Chú e Felipe Albuquerque no Grêmio

Além de aproveitar a base, o Grêmio também planeja fazer empréstimos de jovens para ganhar rodagem em clubes menores, seja da Série A, seja da Série B. Léo Chú, destaque no Ceará, e Felipe Albuquerque, no Brasil de Pelotas, são dois exemplos de jogadores que foram emprestados na temporada passada e retornam diretamente para lista da Libertadores de 2021.

Por isso, o Grêmio deve seguir um planejamento similar, permitindo a rodagem e aproveitando quando preciso as jovens promessas de suas categorias de base.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!