O Grêmio começa a temporada de 2021 com uma política totalmente diferente da temporada passada. A ideia é aproveitar muito mais a base, investir nas jovens promessas do clube e garantir contratações pontuais para reforçar a equipe. Contudo, o bom início de ano dos meninos da base fez com que a política de contratações fosse minimamente alterada, com aquisições de novos atletas sendo discutidas internamente.

Grêmio muda necessidades no elenco

No início do ano, o Grêmio abriu a temporada falando em nomes de peso, incontestáveis e que chegassem ao clube para vestir a camisa e jogar.

Nomes como Rafael Carioca, Borré e Douglas Costa animaram o torcedor, que criou expectativa em jogadores de alto calibre para vestir a camisa tricolor na temporada.

Entretanto, com o andamento no início da temporada muita coisa mudou. Rafinha chegou para fazer sombra a Vanderson, uma vez que Victor Ferraz deve deixar o clube. Thiago Santos também deve desembarcar em Porto Alegre nos próximos dias, tendo seu nome já no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.

Os nomes, porém, foram contra o discurso do presidente Romildo Bolzan, que falava em nomes de peso, sobretudo para o setor ofensivo da equipe, e, claro, um camisa 5 de solidez, que garantisse a vaga assim que desembarcasse em Porto Alegre.

Rafael Carioca não foi liberado pelo Tigres, Borré demorou a assinar e Douglas Costa é ainda complicado.

O Grêmio, então, mudou sua política de contratação, investiu na base e garante nomes experientes para dar suporte aos meninos que mostram bom serviço neste início de temporada. A ideia é vincular as grandes aquisições à conquista da vaga para a fase de grupos da Libertadores de 2021.

Destaques da base viram solução no Grêmio

Três contratações estavam na pauta do Grêmio para a temporada de 2021. Um goleiro, um zagueiro e um volante. Entretanto, as boas apresentações de Brenno, a ótima atuação de Ruan no GreNal 430 e o desempenho consistente de Darlan frearam a busca e mostram a evolução dos jovens da base do Grêmio.

Além deles, as excelentes entradas de Léo Pereira, Léo Chú e Ricardinho fazem o Grêmio mudar o planejamento pensando em contratações de maior investimento em caso de classificação à fase de grupos da Libertadores. Com um orçamento mais folgado, o Grêmio conseguirá garantir um investimento mais significativo para o restante do ano.

Grêmio deve contratar para reforçar o grupo

Por enquanto, o clube deve adquirir apenas nomes mais experientes, como o próprio Renato Portaluppi adiantou na coletiva pós-GreNal. "Nós estamos no mercado e vamos reforçar o nosso elenco. O que a gente pede é um pouco de paciência para o torcedor, até por que foi uma das promessas do presidente na minha renovação", disse o técnico Tricolor.

As contratações mais significativas e "dignas de lotar aeroporto" devem ficar para mais adiante, em caso de classificação na competição continental.

Siga a página Futebol
Seguir
Siga a página Grêmio
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!