O estilista alemão Phillip Plein, conhecido por seu design de roupas exóticas e futuristas, convidou ninguém mais, ninguém menos do que a Rainha do Grunge para cantar em sua banda de robôs que abriu o seu desfile primaveril com um DNA high tech de um jeito todo especial que só Courtney Love poderia fazer.

Os Robôs tocavam as músicas de acordo com o que havia sido programado em seu sistema.Courtney Love chegou a tocar uma das músicas mais conhecidas de sua banda Hole, "Celebrity Skin" e soou muito bem.

Depois do Show, Plein explicou com entusiasmo o motivo pelo qual convidou Courtney Love para tocar. Ele definiu a cantora como "Muito autêntica" e disse que "Na indústria da Moda, existem muitas pessoas que não sabem ser autênticas, são apenas escravos da indústria. Já Courtney Love, é uma verdadeira rockstar, e está pouco e lixando para o que a indústria pensa." Com os robôs tocando, o estilista esperava que as pessoas refletissem no quanto as máquinasestão controlando nossas vidas, fazendo com que nós mesmos passemos a agir feito robôs.

Mas, para o jovem estilista, uma banda de robôs, não é nada, os desfiles de outras temporadas chegaram a ter montanhas russas (que funcionavam!), machine guns e até um aquário marinho gigante. Além de bater de frente com muitos fundamentalistas da moda, usando um casting completo de modelos negras.

O clima todo punk-futurista impressionou todos os jornalistas e personalidades importantes da moda que se encontravam presentes em seu desfile.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Política

A primavera demonstrada nas roupas, vinham com caráter sólido e algumas vezes, monocromático, que proporcionava uma reflexão tecnológicana questão da dependência humana sobre a tal, enquanto os robôs na passarela tocando guitarras e outros instrumentos desafiavam o público de maneira promissora.

Os destaques de sua coleção estão na mistura de estampas, e na composição de looks que denotam desde o luxo tecnológico de um longo vestido prata, até a modernidade cool de uma jaqueta sobreposta à um top gráfico com uma saia semi-estruturada totalmente roubada de algum vestido (Phillip é bem conhecido por reaproveitar tecidos de outras roupas, couros de outras bolsas desde 2003, no início de sua carreira).

A pele aparece na medida certa, dando características mais abertas e jovens até em visuais mais dramáticos como no vestido usado por Soo Joo Park.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo