A polícia encontrou o corpo de uma universitária morta no último domingo, 1º, dentro do porta-malas de um carro na Rua Professor Francisco Gonçalves, no bairro Dionísio Torres. A estudante Yrna de Sousa Castro Lemos, de 27 anos, morreu após uma overdose pelo uso de morfina que usava com o namorado, Gregório Donizete Freire Neto, de 27 ano. A delegada Socorro Portela, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que autuou o namorado por ocultação de cadáver.

Publicidade
Publicidade

Segundo a delegada Socorro Portela, o corpo da estudante foi encontrado apenas na madrugada de domingo. O veículo foi encontrado no estacionamento do prédio onde mora o namorado. Conforme a delegada, o namorado só procurou a Polícia por volta das 20h30 de domingo acompanhado de dois advogados. “Ele estava muito abalado”, disse ela. Segundo  polícia, o rapaz informou que, durante o dia de domingo, tentou de tudo para tira sua própria vida, mas não conseguiu.

Publicidade

O namorado da vítima falou em depoimento que estavam em uma festa na noite de sábado e depois foram para seu apartamento. O casal fez uso de drogas e durante a madrugada Yrna passou mal e faleceu. Ele teria tentado socorrê-la levando-a ao hospital. No entanto, o homem disse à Polícia que adormeceu dentro do carro com efeito da morfina, quando acordou, a jovem já estava morta. Após ter percebido a morte da companheira, Gregório colocou o corpo de Yrna no porta-malas do seu carro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Viatura da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e a polícia da Divisão de Homicídios foram ao local do crime apanhar o corpo e começaram a investigação.

 O corpo de Yrna não aparentava nenhuma marca de Violência e não tinha nenhuma perfuração pelo corpo. O corpo seguiu para a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) para serem realizados os exames cadavéricos que mostrará as causas da morte.

Gregório foi incriminado por ocultação de cadáver, por esconder o corpo da namorada no porta-malas, mas foi liberado e vai aguardar a conclusão das investigações em liberdade, que está sendo conduzido pela Delegacia de Homicídios.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo